Em uma disputa acirrada na Serie A, a Internazionale conseguiu manter o ritmo, venceu o Napoli fora de casa por 3 a 1 e segue com o mesmo número de pontos da Juventus na ponta da tabela. Para isso, o time de Milão contou com o seu ponto forte nesta temporada: o ataque. Os três gols foram marcados pelos seus jogadores de frente, Romelu Lukaku e Lautaro Martínez. Aproveitou os problemas do time da casa, usou a velocidade e conquistou uma vitória grande fora de casa. Mais do que isso: consegue sua primeira vitória no estádio San Paolo contra o Napoli desde 1997.

Não foi um jogo de ampla dominância da Inter sobre o Napoli, embora o placar tenha até uma folga. O jogo não foi assim. Mas o time de Antonio Conte teve muito mais precisão, criou mais chances. O Napoli chutou 19 vezes a gol, acertou sete deles no alvo. A Inter chutou menos, 14, mas acertou oito. Em termos de chances, indo além dos números, os visitantes conseguiram aproveitar duas duas no primeiro tempo e a que teve no segundo. O Napoli só aproveitou uma, mas também não criou muitas mais. Mesmo assim, poderia ter feito ao menos mais um gol e, tivesse a eficiência do adversário, talvez até pudesse empatar o jogo.

A Inter conseguiu um contra-ataque preciso aos 13 minutos. Em uma recuperação de bola de Lukaku, que aproveitou escorregão de Di Lorenzo, ele correu com a bola, apontou para onde Lautaro Martínez deveria correr, ele puxou a marcação e foi Lukaku quem pedalou e chutou: 1 a 0.

Com uma certa dose de tranquilidade, a Inter chegou ao segundo gol. E novamente com o seu camisa 9. Mais uma vez lançado em velocidade, Lukaku recebeu pela esquerda, abriu espaço e chutou forte. O goleiro Alex Meret aceitou o chute, em uma falha terrível e a Inter fez 2 a 0.

O Napoli ainda diminuiria antes do intervalo. Zielinski abriu na direita com Callejón, nas costas da defesa da Inter. Ele cruzou rasteiro de primeira e Milik, de primeira, só empurrou para a rede: 2 a 1. O jogo ficava mais uma vez com um gol de diferença entre os times e com os mandantes empolgados – e a torcida também.

No segundo tempo, os dois times voltaram a fazer um jogo de mais equilíbrio em campo. E mais uma vez o ataque da Inter conseguiu aproveitar uma bobeira da defesa napolitana. Cruzamento da direita de Matías Vecino, Manolas tentou o corte de carrinho, mas a bola sobrou nos pés de Lautaro Martínez, que marcou: 3 a 1.

O Napoli chegou perto de diminuir mais uma vez aos 29 minutos. Lorenzo Insigne, o capitão do Napoli, cobrou uma falta perigosa e a bola tocou no travessão e saiu. Foi a melhor chance do time da casa no segundo tempo. Mesmo com a entrada de Fernando Llorente, nos minutos finais, o time não conseguiu criar oportunidades para marcar. E, assim, o jogo terminou mesmo em 3 a 1 para os visitantes.

A Inter quebra um tabu antigo. Vencer no San Paolo se tornou um problema que nem o time que dominou o campeonato italiano na década passada conseguiu quebrar. A última vitória na casa do rival foi no dia 17 de outubro de 1997, quando venceu por 2 a 0 com gols de Fabio Galante e Francesco Turrini (contra), em um time que tinha Ronaldo, em sua primeira temporada pelo clube, Diego Simeone, Zé Elias, Youri Djorkaeff e Gianluca Pagliuca.

Depois daquele dia, foram 13 jogos entre os dois times com o mando do Napoli, sendo nove vitórias do Napoli e quatro empates. No último duelo no San Paolo, no dia 19 de maio de 2019, o Napoli não só venceu como goleou por 4 a 1, na penúltima rodada da temporada 2018/19.

Classificações Sofascore Resultados