ColunasPortugal

Time amador vê dádiva em receber o Porto pela Taça de Portugal

Assim como a maioria dos torneios eliminatórios disputados ao redor do mundo, a Taça de Portugal – segunda competição mais importante do futebol lusitano – costuma proporcionar duelos interessantes entre grandes e pequenos clubes. E será assim mais uma vez na rodada válida pela quarta fase da competição.

O sorteio das 16 partidas chamou a atenção por colocar frente a frente, mais uma vez, os rivais lisboetas Sporting e Benfica. A rivalidade entre as equipes, que naturalmente já é enorme, ficou ainda mais acentuada nesta temporada com o fator Jorge Jesus, que deixou os encarnados para treinar os leões. Por isso, a tendência é de mais um duelo explosivo entre eles.

VEJA TAMBÉM: Aeromoças invadiram o campo para dar uma aula de como torcer ao Benfica

Enquanto seus principais concorrentes vão se enfrentar, o Porto ganhou de presente o duelo contra um time amador, da terceira divisão. E pode-se dizer que este time também ganhou um presente ao ser sorteado para encarar os dragões, ainda que isto possivelmente representará sua eliminação no torneio.

Trata-se do Angrense, clube da cidade de Angra do Heroísmo, localizada numa das ilhas dos Açores. Com 86 anos de história, a equipe nunca disputou sequer a segunda divisão portuguesa e tem confrontos contra o Benfica (também pela Taça de Portugal e num amistoso) como seus grandes momentos.

A declaração do delegado do Angrense no sorteio que definiu as partidas da quarta eliminatória da Taça de Portugal resume o sentimento do clube: enfrentar o Porto será “uma dádiva”, disse Avelino Luís. “Não há dúvida que receber o Porto numa ilha tão distante do continente vai ser uma festa para todos”, completou.

Cem por cento amador, com forte trabalho nas categorias de base (mais da metade do elenco principal é formada no próprio clube), o Angrense faz boa campanha nesta temporada e atualmente é o terceiro colocado em seu grupo na terceirona (os dois melhores classificam-se para a segunda fase e seguem na briga para chegar à segunda divisão). Na Taça de Portugal, a equipe já deixou para trás Acadêmica-SF, Moura e Torre Moncorvo.

A expectativa para o jogo diante do Porto – marcado para 21 de novembro – é enorme. Como o estádio do Angrense é acanhado demais, a equipe terá de jogar na casa do seu vizinho e grande rival, o Lusitânia, onde cabem 7 mil espectadores. “Para nós, o que vai contar é a festa. A ilha vai estar toda no João Paulo II”, comentou Avelino, referindo-se ao nome do estádio onde a partida será disputada.

Apesar da festa programada, há uma pequena dose de rivalidade com os dragões. Isso porque o Angrense possui uma ligação com o Benfica: é a terceira filial do clube lisboeta. Até mesmo o distintivo da pequena equipe lembra o dos encarnados. A própria rivalidade na ilha tem a ver com isso, já que o Lusitânia possui uma ligação com o Sporting.

Confrontos desse tipo são o grande charme de competições eliminatórias. Talvez seja a única chance na vida para algumas pessoas assistirem a um jogo do Porto no estádio. Pode ser a oportunidade para jogadores locais mostrarem seu talento e, quem sabe, terem uma chance melhor na carreira. Certamente, será um momento único e inesquecível para Angra do Heroísmo. E nos faz lembrar como o futebol é apaixona

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo