Portugal

Portugal vai parar no domingo para ver a “final” entre Benfica e Porto

Repare bem no que a coluna publicou na semana passada, sobre o duelo entre Porto e Bayern Munique, pelas quartas de final da Liga dos Campeões:

“A menos que algo muito fora do comum aconteça na partida de volta, na Alemanha (uma sonora goleada para qualquer dos dois lados, por exemplo), o jogo de ida é um capítulo à parte na história recente do Porto.”

Pois a tal sonora goleada aconteceu e, se não apagou o feito obtido pelos dragões no primeiro duelo, certamente o manchou e diminuiu consideravelmente sua importância. E é com um problema do tamanho dos 6 a 1 (ou dos 5 a 0 no primeiro tempo) – o pior resultado dos últimos 40 anos – que o Porto chega para o clássico contra o Benfica, neste domingo (26).

O jogo é a famosa “final em campeonato de pontos corridos”. Restando cinco rodadas para o término do Campeonato Português, o Benfica – que jogará em casa – tem três pontos a mais e está na liderança (74 a 71). Se vencer, abrindo seis de distância, ou se empatar, mantendo a vantagem atual, poderá começar a preparar a volta olímpica.

VÍDEO: Apesar do 6 x 1 humilhante, torcida do Porto recebeu os jogadores como heróis no aeroporto

Para o Porto, a vitória é a única opção. E mais: ela precisa ser por pelo menos dois gols de diferença. Isso porque o regulamento prevê que, em caso de empates em pontos ganhos, o confronto direto é o primeiro critério utilizado para definir quem fica na frente. Na partida do primeiro turno, os encarnados ganharam por 2 a 0 em pleno estádio do Dragão. Por isso, uma vitória portista por um gol, embora iguale os dois times em pontos, deixaria o Benfica ainda na liderança.

O número de gols marcados na casa do adversário também é levado em consideração. Um eventual 3 a 1 para o Porto, por exemplo, faria o time virar líder do campeonato. Se ganhar por 2 a 0, o Dragão empata em pontos e nos critérios dos confrontos diretos. Aí, levará a melhor quem tiver maior saldo de gols em todo o campeonato (atualmente está 58 a 55 para o Benfica) e, em seguida, quem venceu mais vezes (atualmente são 24 vitórias encarnadas e 22 do Porto).

Nas quatro rodadas finais, o Benfica entrará em campo contra Gil Vicente, Penafiel, Vitória de Guimarães e Marítimo. Por sua vez, o Porto enfrentará Vitória de Setúbal, Gil Vicente, Belenenses e Penafiel.

Não é exagero classificar o jogo de domingo como uma final antecipada. E por tudo o que a envolve, a partida é a mais esperada de todo o campeonato. Uma parte da mídia portuguesa chega a classificar o duelo, até, como o mais importante da Europa em todo o final de semana.

CHAMPIONS: Bayern aniquilou em 40 minutos o sonho de classificação do Porto

A situação atual do Benfica não causa grande curiosidade. Em posição confortável e jogando em casa, onde terá o apoio de 59,6 mil torcedores (outros 3,4 mil ingressos foram vendidos aos portistas), o time assistiu de camarote à derrocada do rival no meio da semana. A única dúvida do técnico Jorge Jesus é quanto à utilização do atacante Sálvio, que foi poupado na vitória sobre o Belenenses por 2 a 0, na rodada passada, por causa de problemas musculares, e não esteve em campo na única parte aberta do treinamento que a imprensa teve acesso ao longo desta semana.

O grande ponto de interrogação do clássico gira em torno do Porto. As perguntas que todos se fazem são: em que estado físico e emocional o time chegará para o jogo depois da surra que levou na Alemanha? Terá forças para reagir? O técnico Julen Lopetegui conseguirá fazer com que os jogadores mudem a chave e entrem em campo sem a sombra do que aconteceu pela Champions? E a torcida, como reagirá em caso de mais um eventual insucesso?

São questões que só poderão ser respondidas no domingo, evidentemente. Os torcedores, ao menos por enquanto, vêm demonstrando apoio. Cerca de 300 deles foram ao aeroporto em plena madrugada para receber e incentivar o time mesmo com a goleada sofrida em Munique. Mas nada garante que o clima continuará o mesmo se a última esperança de um título nesta temporada for perdida.

NA SEMANA PASSADA: Vitória histórica muda o clima e mostra que Porto está no caminho certo

A única baixa do Lopetegui para a partida é o atacante Tello, que segue entregue ao departamento médico. Podendo escalar o que tem de melhor, o técnico espanhol passará por (mais uma) grande prova de fogo.

O clássico terá ainda um interessante duelo particular entre Jackson Martínez e Jonas. O colombiano, do Porto, é o artilheiro do campeonato, com 17 gols. O brasileiro, do Benfica, aparece logo em seguida, com 16

Benfica x Porto vai gerar um impacto de € 23 milhões na economia portuguesa. A maior parte do valor (cerca de € 20 milhões) está relacionada à publicidade, assinaturas do canal Benfica TV (que transmitirá a partida com exclusividade para Portugal), vendas de jornais, apostas, viagens e alimentação dos torcedores, entre outros fatores indiretos. O restante do dinheiro diz respeito à comercialização de ingressos, aos direitos de transmissão e à publicidade no estádio da Luz

Benfica x Porto vai parar Portugal. Vai fazer, mais uma vez, um lado feliz e outro triste. Criar heróis e vilões. E, tomara, escrever um bonito capítulo na história do futebol português.

Em tempo: a partida começa às 13h, no horário de Brasília. Os canais ESPN+ e Sportv anunciam a transmissão ao vivo.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo