Portugal

Balanço do 1º turno – parte 2

Dois grandes clubes do futebol português passam nesta segunda parte do balanço do campeonato. Porto e Sporting vivem momentos muito distintos. Os Dragões vão brigar pelo título palmo a palmo com o Benfica e contam com uma das sensações da competição, o colombiano Jackson Martínez. Já os Leões vivem uma crise sem precedentes e querem mais é que a temporada acabe logo, para colocar a casa em ordem. Times que brigam contra o rebaixamento, como Olhanense e Vitória de Setúbal, também estão entre os analisados.

Nacional

Colocação no final do 1º turno: 12º lugar – 4v, 3e, 8d
Treinador: Pedro Caixinha (até a 6ª rodada), Manuel Machado
Maior vitória: 3 x 1 Vitória de Guimarães (fora), 10/11/2012
Maior derrota: 0 x 3 Benfica (fora), 02/09/2012
Destaque: Claudemir (M)
Artilheiros: Diego Barcellos, Isael e Mateus, com 3 gols
Competições europeias: não disputou
Nota: 4

O desempenho do Nacional no primeiro turno do Campeonato Português pode ser classificado como paradoxal. Ao mesmo tempo em que o time conseguiu alcançar seu objetivo, que era o de ficar no meio da tabela de classificação, seus torcedores sabem que isso é muito pouco – tanto que foi conseguido com apenas quatro vitórias. Os maiores agitos na Madeira ficaram reservados à saída do técnico Pedro Caixinha, que até a sexta rodada havia feito uma campanha pífia: uma vitória, dois empates e três derrotas. Para não ser rebaixado, os alvinegros nem terão de se esforçar tanto. Mas também não devem sonhar com dias melhores nesta temporada.

Olhanense

Colocação no final do 1º turno: 14º lugar – 3v, 5e, 7d
Treinador: Sérgio Conceição (até a 13ª rodada), Manuel Cajuda
Maior vitória: 2 x 1 Estoril Praia (em casa), 17/08/2012
Maiores derrotas: 0 x 2 Sporting (em casa, 13/01/2013; 0 x 2 Vitória de Guimarães (fora), 09/12/2012; 0 x 2 Benfica (fora), 24/11/2012
Destaque: Rui Duarte (M)
Artilheiro: Abdi, com 4 gols
Competições europeias: não disputou
Nota: 3

Como já era de se esperar, o Olhanense passou o primeiro turno às voltas com a zona de rebaixamento. A boa notícia para os torcedores é que o time só esteve efetivamente entre os dois últimos ao final da quinta rodada. Isso tudo apesar da campanha ruim e de ter um dos piores ataques do campeonato. Sozinho, o artilheiro Abdi marcou 25% dos gols do rubro-negro de Olhão. Para o segundo turno, o recém-contratado técnico Manuel Cajuda, que é da região, tentará dar uma injeção de ânimo nos jogadores.

Paços de Ferreira

Colocação no final do 1º turno: 4º lugar – 6v, 7e, 2d
Treinador: Paulo Fonseca
Maiores vitórias: 2 x 0 Beira-Mar (fora), 27/10/2012, 2 x 0 Braga (em casa), 02/09/2012
Maior derrota: 0 x 2 Porto (fora), 19/01/2013
Destaque: Paolo Hurtado (A)
Artilheiro: Cícero, com 4 gols
Competições europeias: não disputou
Nota: 7

A regularidade é a marca da campanha do Paços de Ferreira na primeira metade da Liga Portuguesa. E uma marca positiva. A equipe manteve-se no quarto lugar em sete das 15 rodadas disputadas. A campanha só não foi melhor porque o Paços de Ferreira fechou o turno inicial como o recordista de empates: sete ao todo. Se tivesse vencido mais jogos, poderia até roubar do Braga o posto de terceira maior força do futebol do país na atualidade. Por outro lado, o time perdeu apenas para os gigantes Porto e Benfica. Tem tudo para chegar a uma competição europeia na próxima temporada.

Porto

Colocação no final do 1º turno: 2º lugar – 12v, 3e, 0d
Treinador: Vítor Pereira
Maior vitória: 5 x 0 Marítimo (em casa), 02/11/2012
Maior derrota: não teve
Destaque: Jackson Martínez (A)
Artilheiro: Jackson Martínez, com 14 gols
Competições europeias: Liga dos Campeões (classificado para as oitavas de final)
Nota: 9

A certeza de que o Dragão vai brigar mais uma vez pelo título do Campeonato Português não é o único motivo de alegria para sua fanática torcida. Durante o primeiro turno, as exibições da equipe deixaram claro que a saída do atacante brasileiro Hulk foi superada e que Jackson Martínez – auxiliado por seu compatriota James Rodriguez – ganhou o espaço de novo ídolo no coração dos adeptos. Além disso, o elenco se adaptou ao estilo do técnico Vítor Pereira. A diferença entre ser campeão ou não ficará para os mínimos detalhes na briga com o Benfica.

Rio Ave

Colocação no final do 1º turno: 5º lugar – 6v, 3e, 6d
Treinador: Nuno Espírito Santo
Maior vitória: 5 x 3 Vitória de Setúbal (fora), 25/11/2012
Maior derrota: 1 x 4 Braga (fora), 23/09/2012
Destaque: Marcelo (D)
Artilheiro: João Tomás, com 7 gols
Competições europeias: não disputou
Nota: 7

A aposta em Nuno Espírito Santo, que faz sua estreia como treinador profissional, passou de arriscada a certeira com a campanha efetuada pelo Rio Ave no primeiro turno. O time que terminou a temporada passada em 14º lugar, quase rebaixado, desta vez chegou ao final do primeiro turno em quinto lugar, brigando por vaga na Liga Europa. E mostrou uma incrível força fora de casa, com cinco vitórias. O lado ruim é que só venceu uma vez em seus domínios, algo que precisa ser corrigido no returno.

Sporting

Colocação no final do 1º turno: 8º lugar – 4v, 6e, 5d
Treinador: Ricardo Sá Pinto (até a 5ª rodada), Oceano Cruz (6ª e 7ª rodadas), Franky Vercauteren (da 8ª a 13ª rodada), Jesualdo Ferreira
Maior vitória: 2 x 0 Olhanense (fora), 13/01/2013
Maior derrota: 1 x 3 Benfica (em casa), 10/12/2012
Destaque: Wolfswinkel (A)
Artilheiro: Wolfswinkel, com 5 gols
Competições europeias: Liga Europa (eliminado na fase de grupos)
Nota: 3

Que a vida do Sporting não seria fácil nesta temporada, todo mundo sabia antes mesmo de a bola rolar. Mas o que poucos imaginavam é que um clube de tamanho porte sofreria tanto, a ponto de fazer a pior campanha de sua história. Os leões tiveram quatro treinadores, um forte indício da incapacidade do presidente Godinho Lopes, que sofre forte pressão para renunciar ao cargo. O time só não flertou mais com a zona de rebaixamento por causa da fragilidade dos adversários. O alento é que, ao que parece, Jesualdo Ferreira está conseguindo colocar ordem na casa e o segundo turno será menos ruim.

Vitória de Guimarães

Colocação no final do 1º turno: 6º lugar – 5v, 5e, 5d
Treinador: Rui Vitória
Maior vitória: 3 x 1 Rio Ave (fora), 20/01/2013
Maior derrota: 0 x 4 Porto (fora), 25/08/2012
Destaque: Amidó Baldé (A)
Artilheiro: Amidó Baldé, com 5 gols
Competições europeias: não disputou
Nota: 5

Cinco vitórias, cinco empates e cinco derrotas. A campanha absolutamente regular, que levou o Vitória de Guimarães ao sexto lugar ao final do primeiro turno (apenas um ponto atrás da zona de classificação para a Liga Europa) mostra como não é preciso jogar tão bem para ficar bem posicionado no Campeonato Português. Ainda assim, o time dirigido por Rui Vitória é o melhor das últimas cinco temporadas e, ao que tudo indica, deve seguir nas posições intermediárias da tabela, lutando por um espaço em nível europeu na próxima temporada.

Vitória de Setúbal

Colocação no final do 1º turno: 15º lugar – 3v, 5e, 7d
Treinador: José Mota
Maior vitória: 5 x 0 Moreirense (em casa), 13/01/2013
Maior derrota: 0 x 5 Benfica (em casa), 19/08/2012
Destaque: Meyong (A)
Artilheiro: Meyong, com 13 gols
Competições europeias: não disputou
Nota: 3

O camaronês Meyong marcou 13 dos 19 gols anotados pelo Vitória de Setúbal no primeiro turno do Campeonato Português. Fica claro, portanto, a dependência do time em relação ao seu principal jogador. O problema é que ele foi negociado com o Kaburscop, de Angola, e não jogará o segundo turno. Um problema gigante para o técnico José Mota, que terá a ingrata missão de tentar salvar o time de pior defesa do campeonato do rebaixamento para a segunda divisão. Não será fácil.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo