Portugal

A dança das cadeiras dos técnicos portugueses

Mal começaram as férias do futebol português e o mercado de treinadores anda agitadíssimo. Os três grandes clubes do país estão envolvidos com o tema e o assunto ganha mais espaço no noticiário da imprensa esportiva do que a seleção nacional, que nesta sexta-feira (7) faz um jogo de vida ou morte contra a Rússia pelas eliminatórias da Copa do Mundo.

Atual campeão, o Porto puxa a fila com a iminente saída de Vítor Pereira. O fato não é confirmado nem pelo clube, nem pelo treinador, mas dificilmente ele continuará à frente dos dragões – seu contrato termina no final deste mês.

Vítor Pereira dirigiu o Porto nas últimas duas temporadas, tornando-se bicampeão nacional, mas fracassando na Liga dos Campeões. Mesmo com os títulos, ele não sentiu confiança suficiente no presidente Pinto da Costa que o motivasse a querer renovar seu vínculo com o clube. Pesaram também os desgastes sofridos por seus familiares e as pouco agradáveis condições contratuais que o Porto teria oferecido aos assistentes técnicos.

Pinto da Costa entra na onda do mistério e diz que vai anunciar até o dia 12 o nome do treinador para a próxima temporada. Mesmo pressionado por jornalistas, ele negou-se a dizer se Vítor Pereira fica no clube, embora nas entrelinhas pareça bem claro que a relação chegou ao fim. “Vocês (jornalistas) também fazem as suas análises. Sabem por onde ele anda. É fácil deduzir se é ou não é o Vítor Pereira”, afirmou.

O empresário do treinador diz que ele também não se posicionará até o dia 12. O técnico bicampeão português, vale lembrar, era um dos pretendidos pelo Everton para substituir a David Moyes. O clube inglês, porém, já anunciou a contratação do espanhol Roberto Martínez.

O presidente portista revela que já tem o nome do homem que dirigirá o time em 2013/14, mas (se isso for verdade) o segredo anda muito bem guardado. Brasileiros, como Mano Menezes e Muricy Ramalho, foram cogitados, mas é Paulo Fonseca, do Paços de Ferreira, quem lidera as projeções.

Jesus milionário

O Benfica anunciou a renovação com Jorge Jesus até 2015. Os desafios do treinador após a temporada do “trivice-campeonato” foram detalhados na coluna da semana passada (http://trivela.com.br/colunas/portugal/jesus-renova-contrato-mas-tera-de-fazer-benfica-vencedor).

A novidade ficou por conta dos valores envolvidos no negócio. Mesmo com as constantes decepções na temporada recém-encerrada, o treinador manteve o polpudo salário líquido de € 2 milhões por ano e ainda terá premiações extras se for campeão: € 1 milhão pela conquista do Campeonato Português, € 1 milhão pela Liga dos Campeões e € 500 mil pela Liga Europa.

Se cumprir o contrato até o fim e ficar mais duas temporadas no clube, Jorge Jesus, que já está na Luz há quatro anos, será também um recordista no Benfica. Ele superaria o brasileiro Otto Glória, técnico encarnado por cinco anos.

Os desafios de Jardim

O jovem Leonardo Jardim, de apenas 38 anos de idade, é a aposta do Sporting para uma temporada mais digna. Depois de uma pífia campanha em 2013/14, em que teve quatro treinadores, os leões ofereceram contrato de dois anos ao venezuelano/português e prometem dar tranquilidade e tempo para ele trabalhar.

Jesualdo Ferreira, responsável por fazer o Sporting deixar de flertar com o rebaixamento, teve seus serviços dispensados. E Oceano Cruz, uma espécie de eterno assistente e técnico-tampão (dirigiu o time no amistoso contra o Náutico, no Recife) também não ficará.

Numa das poucas aparições públicas que fez recentemente – Leonardo Jardim está “internado” no clube –, o técnico afirmou estar otimista para o que vem por aí. Seu desafio não é pequeno: voltar a fazer do Sporting, no mínimo, a terceira força do futebol português. Conquistar títulos não será fácil, mas se conseguir ao menos resgatar a auto-estima dos torcedores, Jardim terá feito um grande trabalho.

CURTAS

– Jesualdo Ferreira, 67 anos, já tem trabalho para a próxima temporada. Embora o clube ainda não confirme oficialmente, ele será o técnico do Braga, no lugar de José Peseiro. Jesualdo é um dos quatro homens que tiveram a chance de dirigir os três grandes clubes portugueses (Otto Glória, Fernando Riera e Fernando Santos são os outros).

– Ex-técnico do Acadêmica, Pedro Emanuel terá o desafio de manter o Arouca na primeira divisão portuguesa. Aos 38 anos de idade, será apenas a terceira temporada de sua curta carreira como treinador.

– O Benfica quer contratar um goleiro para fazer concorrência ao brasileiro Artur. A avaliação do clube é de que, sem um reserva à altura, o atual dono da posição pode se acomodar com a titularidade.

– O Sporting anunciou o corte das relações institucionais com o Porto. A briga diplomática acontece por causa da atitude de Adelino Caldeira, vice-presidente portista, durante a final do campeonato nacional de handebol. Segundo testemunhas, Caldeira passou todo o jogo provocando o rival e, ao ser apresentado ao presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, teria se recusado a cumprimentar-lhe. No comunicado oficial sobre o assunto, os leões reclamam da ausência de um pedido formal de desculpas do Porto (a propósito: o Sporting ganhou a partida e foi campeão de handebol).

– O empate por 1 a 1 com o Porto rendeu ao Benfica o título de campeão português na categoria juvenil. Depois da partida, jogadores e membros das comissões técnicas dos dois times proporcionaram uma briga generalizada no gramado.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo