Portugal ficou no empate por 1 a 1 diante da Sérvia jogando no estádio da Luz, em Lisboa. Além disso, ainda perdeu o seu principal jogando no primeiro tempo, quando Cristiano Ronaldo sentiu lesão e pediu substituição, aos 30 minutos do primeiro tempo. O empate em casa com os sérvios complica a situação portuguesa nas Eliminatórias, embora seja apenas a segunda rodada.

MAIS SOBRE ELIMINATÓRIAS DA EUROCOPA

A Sérvia conseguiu marcar um gol cedo, o que acabou condicionando muito o jogo de Portugal – uma seleção que está longe de ser conhecida pela criatividade, convenhamos. Logo a sete minutos de jogo, Gacinovic entrou na área em velocidade e trombou com o goleiro Rui Patrício, que foi um tanto imprudente. Na cobrança, Dusan Tadic, o capitão do time, cobrou e marcou 1 a 0 para a Sérvia.

Com um gol no bolso, a Sérvia, um time fisicamente muito forte, partiu para um jogo que se sente confortável. Podia acelerar quando tivesse espaço, especialmente com Tadic e Andrija Zivkovic, ou jogar na força quando quisesse, c om Sergej Milinkovic-Savic e Aleksandar Mitrovic. Portugal, a partir do gol dos visitantes, foi melhor o tempo todo. E tentou o empate a todo custo.

A saída de Cristiano Ronaldo mudou muito o jogo, porque Portugal perdeu sua referência e único jogador de fato acima da média. Entrou Pizzi em seu lugar, o que muda muito o jogo. O gol de Danilo foi um espetáculo, em um chute de fora da área com precisão, no ângulo, aos 42 minutos do primeiro tempo.

Quem assumiu o papel de jogador principal de Portugal foi o canhoto da camisa 11 que atende por Bernardo Silva. O jogador do Manchester City foi quem mais buscou o jogo e tentou resolver. Ele passou a atuar centralizado, encostando no ataque e com toda liberdade. Portugal criava muito, não dá para dizer que não, mas faltava algo que Cristiano é um especialista: finalização. O time não tinha precisão em seus arremates.

Houve um lance polêmico que gerou uma imensa reclamação da parte portuguesa. Rukavina tocou com a mão na bola dentro da área, o árbitro marcou o pênalti, sem muita convicção. O assistente discordou dele e o árbitro, sem estar convicto, voltou atrás. Os portugueses, entre eles Cristiano Ronaldo, reclamaram muito à beira do campo. O pênalti, claro, poderia ter dado a vitória ao time do técnico Fernando Santos.

“Sinceramente, acho que a equipa jogou bem. Tivemos bastantes oportunidades de gol, mas infelizmente não as concretizámos. É uma pena jogar em casa e empatar dois jogos, mas saco o lado positivo das coisas: jogámos melhor do que com a Ucrânia, tivemos mais oportunidade, criámos, mas não conseguimos marcar. Mas a equipa fez tudo para ganhar”, afirmou Ronaldo depois do jogo.

“Há o detalhe do penálti, que era claríssimo e que o árbitro não deu ou não viu. É chato, porque a equipa fez tudo. Jogámos melhor e não me lembro de a Sérvia ter grandes oportunidades: teve o pênalti e mais uma mais ou menos. Mas quando a bola não quer entrar, não entra. Na minha opinião, o árbitro deveria dar pênalti. Assumiu o erro, tive a oportunidade de falar com ele no túnel e o mister também. Por amor de Deus: o fiscal de linha está a 40 metros, toma a decisão pelo árbitro e isso parece-me um pouco estranho. Mas são situações que acontecem no futebol e que deviam acontecer menos”, continuou o capitão português.

O atacante falou sobre a lesão, que certamente deixou torcedores da Juventus bastante preocupados, para além dos portugueses. “Foi na coxa [direita]. Senti uma picadinha mas penso que não é nada de grave. Vamos ver amanhã ou depois de amanhã com calma. Não estou preocupado. Conheço o meu corpo perfeitamente. Isto é o futebol: quem anda à chuva molha-se. Estou tranquilo, sei que vou voltar bem daqui a uma ou duas semanas”, disse o camisa 7.

O empate é um mau resultado para Portugal porque é a segunda igualdade jogando em casa. Em um grupo que tende a ser difícil, com Ucrânia (4 pontos em 2 jogos) e Sérvia (1 ponto em 2 jogos), Portugal precisará fazer pontos fora de casa. Os portugueses só voltarão a campo por esta competição em setembro, contra a Sérvia novamente, desta vez fora de casa. Antes, jogará a Liga das Nações em sua fase final, em casa, com a esperança de uma taça.