Thomas Tuchel não tolerou a postura de Kylian Mbappé e Adrien Rabiot antes do clássico contra o Olympique de Marseille, no Estádio Vélodrome. Os dois jogadores se atrasaram para a preleção do treinador e, por isso, ficaram no banco de reservas. Mais curioso, no entanto, é o motivo pelo qual os dois teriam perdido a hora. Segundo diferentes veículos de imprensa franceses, incluindo o jornal L’Equipe e a rádio RMC Sports, ambos estavam tão entretidos com o duelo entre Barcelona e Real Madrid que acabaram se atrapalhando.

El Clasico começou cerca de quatro horas antes do compromisso do PSG em Marselha, no domingo. A preleção estaria marcada para acontecer durante o jogo entre os espanhóis, mas Mbappé e Rabiot esperaram o fim do primeiro tempo antes de se dirigir ao local combinado com o treinador. Assim, teriam chegado cerca de cinco minutos atrasados, já o suficiente para provocar o descontentamento de Tuchel. Buffon foi outro a aconselhar Mbappé, tentando fazer o garoto perceber seu erro.

Quando a bola rolou no Vélodrome, ao menos, Mbappé se redimiu. O atacante entrou no segundo tempo e logo anotou o gol que abriu o placar no clássico, antes de participar do contra-ataque que fechou a contagem em 2 a 0, durante os acréscimos. Lição assimilada, uma coisa fica clara: em tempos nos quais muitos personagens do futebol dizem que sequer gostam de assistir ao esporte, o prazer dos dois punidos não se nega. Também são dois aficionados.