A Polônia tinha feito um bom jogo contra a Alemanha, então o que se esperava diante de um time já eliminado era um futebol ao menos do mesmo nível. O que vimos em campo no estádio Velòdrome, em Marselha, não foi isso. Os poloneses venceram, 1 a 0, mas diante de uma Ucrânia que pouco se interessou em correr atrás do resultado, a partida pareceu ter sido disputada em um cartório, tamanha a burocracia. Um golzinho só, isolado, acabou decidindo o confronto.

LEIA TAMBÉM: Gales sonha alto com Bale e Rússia tem que se preocupar com 2018

Mesmo eliminada, a Ucrânia fez seu melhor primeiro tempo na Eurocopa. Nos dois primeiros jogos, sofreu contra Alemanha e Irlanda do Norte, por motivos diferentes. Contra os poloneses, o roteiro parecia que se repetiria. Logo no começo do jogo, o que vimos foi a Polônia perder algumas chances e dar a impressão que dominaria o confronto. Só que não foi o que aconteceu.

No primeiro tempo, o que se viu foi uma Ucrânia mais interessada, com mais posse de bola e mais perigosa no ataque. A melhor chance criada caiu nos pés de Yarmolenko, o craque do time, mas ele desperdiçou. O time tece algumas outras chances, mas não conseguiu aproveitar. Foi para o intervalo sem marcar gols, mas com um futebol melhor que o dos jogos anteriores.

O problema é que logo no início do segundo tempo, a Polônia tratou de aproveitar a chance que teve. Aos nove minutos, em uma jogada pela direita, Jakub Blaszczykowski, que entrou no intervalo, recebeu dentro da área, driblou para o meio e, de pé esquerdo, acertou um belo chute para abrir o placar.

Com o resultado feito, a Polônia pareceu jogar com mais tranquilidade. A Ucrânia, por sua vez, não pareceu muito motivada a buscar qualquer coisa na partida que não fosse o seu fim. Aliás, os ucranianos passaram boa parte do segundo tempo dando a impressão que torciam para que o jogo acabasse. Com isso, o segundo tempo teve muitos passes burocráticos e muito pouco a ser visto. Ah, e Robert Lewandowski, o craque da Polônia, continua em branco. Três jogos, nenhum gol.

A classificação veio para a Polônia, que chega a sete pontos. Fica atrás da Alemanha por um gol apenas. E, assim, já tem o seu adversário definido: é a Suíça, segunda colocada do Grupo A. O jogo será no próximo sábado, em Saint-Étienne.

Ucrânia
Pyatov; Fedetskiy, Khacheridi, Kusher e Butko; Toran e Stepanenko; Yarmolenko, Zinchenko (Kovalenko) e Konoplyanka; Zozulya (Tymoshchuk). Técnico: Mykhaylo Fomenko

Polônia
Fabianski; Cionek, Glik, Pazdan, Jedrzejczyk; Jodlowiec, Krychowiak, Kaputska (Grosicki), Zielinski (Blaszczykowski); Milik (Starzynski), Lewandowski. Técnico: Adam Nawalka

Veja o gol da Polônia: