O Tottenham conseguiu um grande resultado nesta quarta-feira pelo jogo de ida da Champions League. Os 3 a 0 sobre o Borussia Dortmund dão ao clube londrino uma vantagem imensa para o jogo de volta, no dia 5 de março. O treinador foi muito elogiado pelo desempenho do time no segundo tempo, mas o argentino deu o crédito total aos jogadores. “O time está lutando. Estou muito orgulhoso”, disse Pochettini. “Eles merecem crédito total. O que eles estão fazendo é extraordinário”.

LEIA TAMBÉM: Tottenham aproveita morosidade do Dortmund, enfia a faca e fica perto da classificação

Son Heung-Min tem sido um grande destaque do time. Desde a sua volta à Copa da Ásia, são quatro jogos e quatro gols. “Son foi fantástico novamente. Eu acho que ele é um jogador que fornece ao time muitas coisas”, avaliou o treinador. “Ele tem um sorriso e muita energia. Seu desempenho em cada jogo são melhorando e melhorando”.

A vitória tranquila, por 3 a 0, permite ao Tottenham perder por até dois gols de diferença jogando em Dortmund. O técnico Mauricio Pochettino fez o discurso padrão que nada está decidido, apesar de tudo. “O placar de 3 a 0 é um resultado muito bom, mas ao mesmo tempo eu acho que precisamos finalizar o trabalho”, disse o técnico. “É sempre difícil jogar esta competição e contra um bom time como o Dortmund é muito difícil”.

O Tottenham saiu de um primeiro tempo empatado em 0 a 0 para um segundo tempo em que foi muito superior ao rival e fez 3 a 0. Algumas mudanças táticas foram feitas, segundo contou o treinador dos Spurs. “Quando nós tínhamos a bola, nós sofremos um pouco para jogar da forma como gostaríamos. O time começou a se sentir mais confortável, então nós marcamos. E depois, nós jogamos com mais confiança. No primeiro tempo nós jogamos um pouco, não nervosamente, mas sem confiança. O segundo tempo foi muito, muito bom”, continuou. “Nós falamos sobre as nossas posições defensivas e mudamos um pouco as coisas. Às vezes isso funciona, outra vezes não”.

Os dois laterais passaram a ficar muito mais no campo de ataque. Atuando como alas, já que o time tinha três zagueiros, os dois atacaram muito e, no segundo gol, o passe foi de um  para outro – de Aurier, da direita, para Vertonghen, na esquerda. “Nós temos muitos jogadores talentosos. Nós temos um elenco inacreditável. Eu sou muito feliz com todos os jogadores. O único problema é que só posso colocar 11 jogadores, não 22”, afirmou ainda Pochettino.

A avaliação dos comentaristas da BT Sport, emissora de TV que transmitiu a partida no Reino Unido, foram de elogios ao Tottenham. “Jan Vertonghen nunca parou no segundo tempo. Os dois laterais foram ao ataque em cada oportunidade. O Dortmund ficou perdido. Os Spurs passaram completamente por cima no segundo tempo”, afirmou o ex-técnico do time de Londres, Harry Redknapp.

“Foi fenomenal. Mauricio Pochettino tem que receber um crédito enorme pela forma como ele ajustou os laterais. Os desempenhos individuais de Eriksen, Vertonghen, Sissoko e Son…”, disse o ex-zagueiro Rio Ferdinand. “No primeiro tempo, o Dortmund pareceu o time na liderança da Bundesliga, mas o contraste com o segundo tempo foi enorme”.