Se a final da Libertadores for aos pênaltis, o torcedor rubro-negro pode ficar tranquilo. Debaixo das suas traves estará um dos grandes especialistas em defendê-los. E quem diz isso é o próprio Diego Alves. Em uma carta aberta à nação do Flamengo, o goleiro afirmou que trata as penalidades máximas como uma briga psicológica e que está confiante caso o confronto contra o River Plate precise ser decidido a partir da marca do cal.

Em um texto publicado no Player’s Tribune, em português, Diego Alves contou um pouco da sua trajetória no futebol, desde que tinha problemas com excesso de peso no começo da carreira às dificuldades de adaptação à Espanha, e que não imaginava a dimensão do que é ser Flamengo até defender o clube. Que não há nada parecido a defender um pênalti no Maracanã lotado.

Prometeu que o Flamengo jogará em Santiago ao seu estilo, tentando não apenas controlar o jogo como também dominá-lo, e convocou a nação para atuar junto com o time no sábado. “Você, torcedor rubro-negro, sabe o quanto faz a diferença em jogos assim. E nós também sabemos o quanto essa temporada tem sido especial, diferente, emocionante para todos nós. Só que desta vez nós queremos mais. Queremos marcar a história do clube com títulos”, escreveu.

Leia o texto, na íntegra, em português, clicando aqui.