Pirlo sobre o empate com o Verona: “Não deveríamos precisar de um tapa na cara para acordar”

Andrea Pirlo ficou satisfeito com a maneira como a Juventus reagiu ao sair atrás contra o Verona, no empate por 1 a 1 no último domingo, mas não perdeu a chance de dar uma bronca ao time: segundo o treinador, os jogadores não deveriam precisar de um tapa na cara para atuar de maneira mais agressiva.

Andreas Favilli abriu o placar para o Verona, aos 15 minutos do primeiro tempo. A Juventus empatou com Dejan Kulusevski, aos 32, e pressionou pela virada até o fim – em vão. “Nosso primeiro tempo não foi agressivo o bastante, mas ainda criamos as melhores chances”, disse o novato Pirlo à Sky Sport Italia. “

“Reagimos bem depois que eles abriram o placar, mas não deveríamos precisar levar um tapa na cara para acordar e jogar com intensidade. Quando você enfrenta o Verona ou a Atalanta, é difícil porque eles criam duelos um contra um em todo o gramado. Trabalhamos para evitar a pressão alta deles e isso funcionou melhor no segundo tempo. É difícil contra eles, poderíamos ter jogado melhor”, afirmou.

Foi a primeira vez que o brasileiro Arthur atuou os 90 minutos pela Juventus. “Ele foi bem, controlando a bola, e durou o jogo inteiro, mas ele também pode melhorar, como todos podem melhorar”, afirmou Pirlo, antes de avaliar como montaria o seu ataque com o retorno de Cristiano Ronaldo, afastado por testar positivo para Covid-19.

A Juventus atuou com Morata e Dybala no ataque, com Bernardeschi e Cuadrado pelos lados, em uma formação com três zagueiros. “Podemos jogar com Ronaldo e Morata ou Dybala, dependendo das características. A posição clássica de Ronaldo é começando um pouco à esquerda e cortando para o meio. Dybala e Kulusevski podem fazer isso também”, analisou.

“Não tínhamos a amplitude que Chiesa (suspenso) nos dá, então tentamos colocar Federico Bernardeschi em forma, ele não jogava fazia um tempo (como titular, desde o começo de agosto). As posições mudam durante o jogo, o importante é se mexer dentro de certas zonas e criar problemas à defesa adversária”, encerrou.

A Juventus de Pirlo tem duas vitórias e três empates nas cinco primeiras rodadas do Campeonato Italiano.

.