A Juventus termina a temporada na Serie A neste sábado, contra a Roma, em Turim. O scudetto foi garantido, mas isso não poupou o técnico Maurizio Sarri de críticas. O time de fato pareceu jogar menos do que podia, o que deixa dúvidas sobre como será a continuação da temporada, na Champions League, e como será a próxima temporada. Enquanto isso, uma lenda do futebol italiano chega à Juventus com elogios ao atual treinador. Andrea Pirlo era o símbolo de um futebol elegante, técnico e, talvez por isso, na sua apresentação como técnico do time sub-23 da Juventus, nesta sexta-feira, ele tenha dito que ele, como jogador, ia gostar de ter jogado na equipe de Sarri.

“Eu teria gostado de jogar na Juventus de hoje. Eu gosto do estilo de futebol de Sarri, o organizador vê muito a bola e eu realente aproveitaria. Eu certamente tentarei criar um relacionamento com Sarri para ajudar esses jovens jogadores a crescerem e chegarem ao time principal”, declarou. “Eu preciso explicar para esses rapazes o que a Juventus realmente significa. Qualquer um que jogue contra nós irá querer vencer ainda mais e nós temos que nos provar todas as vezes”.

Andrea Pirlo teve uma carreira marcante como jogador de futebol. Formado pelo Brescia, em 1995, passou pela Inter, Reggina e chegou ao Milan em 2001 para marcar época. Foram 10 anos com as cores do rossonero, muitos títulos e idolatria. Ao final do seu contrato, se transferiu para a Juventus, onde também faria história. Foram mais quatro anos jogando no mais alto nível e que deixaram marcas importantes.

Em 2015, ele deixou o clube para atuar na MLS, no New York City, e encerrou a carreira em 2017. Quase três anos depois de pendurar as chuteiras, retorna ao futebol e para a Juventus. Como treinador, quer reproduzir o que ele gostava como jogador.

Andrea Pirlo apresentado como técnico do time sub-23 da Juventus (Divulgação/Juventus)

“Eu estou orgulhoso de começar esta carreira como técnico e espero viver algumas das emoções que tive como jogador”, disse o ex-jogador, de 41 anos, na sua coletiva de apresentação, nesta sexta-feira. “Eu mal posso começar para começar, porque os anos longe do futebol desde a minha aposentadoria me fizeram perceber que este era o caminho que queria seguir. Eu estou muito feliz por ter voltado à Juventus”.

“Eu cheguei aqui depois de 10 anos no Milan e fui recebido nesta família. Eu me sinto bem com as pessoas aqui, como os jogadores, então quando eu saí de Turim eu mantive contato e permaneci amigável. Não é o mesmo com o Milan, que não tem ninguém da época que eu ainda estava lá”, contou o ex-meio-campista. “Eu também recebi propostas da Serie A e da Premier League, mas eu pensei que a Juventus era o melhor lugar para começar”.

“Eu tenho estudado desde que eu parei de jogar, isso aumentou a minha curiosidade e meu desejo de aprender mais, então eu mergulhei 100%. Eu tive muitos técnicos na minha carreira e todos eles me ensinaram alguma coisa, de Carlo Ancelotti a Marcelo Lippi e Massimiliano Allegri”, disse Pirlo.

“Contudo, todo técnico tem seu próprio caminho e eu tenho um jeito específico de jogar na minha mente, é com a bola nos pés e sempre partir para a vitória. Eu odiei algumas coisas como jogador e nunca quero vê-las de novo. Os sistemas não são um problema, é sobre ocupar os espaços e trabalhar com as características dos jogadores”, analisou o novo treinador.

Se Pirlo conseguir ter um pouco do sucesso como treinador que teve em campo, pode até se tornar uma ameaça para Sarri no futuro. Por enquanto, será interessante ver como o elegante meio-campista se sairá como treinador. A elegância já sabemos que ele manterá à beira do gramado.