A diferença financeira entre os times que disputam a principal competição da Europa e da América do Sul cresceu ainda mais. A Uefa vai distribuir um total de € 1,257 bilhão aos clubes no ciclo de 2015-2018. Com isso, se um time chegar à fase de grupos da competição europeia e perder todos os jogos, ainda receberá no mínimo € 12 milhões. Para ter o tamanho da diferença, o campeão da Libertadores receberá um total de US$ 5,3 milhões (€ 4,93 milhões) na edição 2015 do torneio. Uma diferença que faz times como o Malmö, da Suécia, o Apoel, do Chipre, o Maribor, da Eslovênia e o Bate Borisov, de Belarus, recebam muito mais do que o time que levantar a taça da competição mais importante das Américas.

LEIA TAMBÉM: Austeridade que nada: Bayern diz que pode sim gastar € 100 milhões em um jogador

O time que for campeão da Champions League poderá receber um valor máximo de € 54,5 milhões (a variação depende dos direitos de TV de cada país). O aumento do valor da premiação aos clubes foi definido em Assembleia Geral da Associação Europeia de Clubes (ECA), em Estocolmo. Na Libertadores, uma das principais fontes de receita dos clubes não é a premiação, nem os obscuros direitos de TV que são comercializados sem que ninguém bem saiba quanto as TVs pagam, mas sim a bilheteria. O Corinthians, por exemplo, tem conseguido arrecadar mais de R$ 2 milhões só em bilheteria de um dia de jogo (atualmente, algo em torno de € 580 mil). Os clubes europeus acabam recebendo um valor muito maior, mesmo aqueles que sequer vão chegar à fase de grupos.

Foi estabelecido também que haverá o pagamento de € 50 milhões aos times que disputam a fase preliminar (são quatro fases antes da fase de grupos). Os que superarem o qualificatório recebem € 2 milhões e os eliminados recebem €3 milhões. Isso é simples de entender: os eliminados não jogam mais a competição, por isso recebem mais por esta fase. É uma forma de tentar equilibrar. Os classificados ainda receberão um valor pela próxima fase, por isso acabarão mesmo recebendo um valor maior no total, ao final da temporada.

Na fase de grupos, o aumento foi bastante considerável. Até a temporada atual, 2014/15, a premiação só por participar da fase de grupos era de € 8,6 milhões, além de € 1 milhão por vitória e € 500 mil por empate em cada um dos seis jogos. A partir de 2015/16, a premiação por jogar esta fase será de € 12 milhões, com prêmio de € 1,5 milhão por vitória. O pagamento por empate continua o mesmo.

Os times que se classificarem às oitavas de final receberão € 5,5 milhões, os que chegarem às quartas de final receberão outros € 6 milhões e os semifinalistas mais € 7 milhões. O campeão receberá € 15 milhões, o vice ficará com € 10,5 milhões. Para o campeão, ainda há uma premiação adicional com a disputa da Supercopa da Uefa, com o campeão da Liga Europa. O time que vencer esta competição fica com € 4 milhões, o vice fica com € 3 milhões.

O total de premiação da Uefa, de € 1,257 bilhão, varia de acordo com o chamado market pool, que significa o acordo de TV de cada um dos países. Basicamente, países de ligas mais fortes recebem mais por causa dos seus grandes acordos de direitos de TV. Países menores, onde os direitos custaram menos, recebem menos.

Para diminuir as diferenças entre os clubes de países mais ricos e mais pobres, a distribuição desse dinheiro de TV, que correspondia a cerca de 45%, passará a ser de 40%. Com isso, o montante fixo distribuído aos clubes aumentou cerca de 60% para este ciclo, segundo informou a Uefa. Isso significa que € 482,9 milhões serão distribuídos entre os clubes por direitos de TV.

A Liga Europa passou a pagar uma premiação melhor também. O total de premiação passou de € 233 milhões no ciclo 2012-15 para € 381 milhões em 2015-18. A proporção entre o montante fixo pago aos clubes e o montante pago pelos direitos de TV será de 60% a 40%, respectivamente. Isso significa que € 228,6 milhões serão distribuídos entre os times de acordo com o desempenho, como parte do montante fixo, e € 152,4 milhões serão distribuídos de acordo com os contratos de direitos de TV.

O valor pago aos participantes da fase de grupos, que era de € 1,3 milhão, passará a € 2,4 milhões. A premiação para o campeão será de € 6,5 milhões, comparado aos € 5 milhões que são pagos até esta temporada. No total, só em premiação, um clube pode receber até € 15,31 milhões na Liga Europa, sem contar os direitos de TV, que são à parte. Esse total em direitos de TV pode chegar a valores bastante altos, algo em torno de € 8 milhões. Com isso, um clube pode faturar mais de € 23 milhões. Um valor mais de quatro vezes maior que o que é pago ao campeão da Libertadores.

A Uefa tem uma gestão que é muito questionável, com Michel Platini, seu presidente, com várias relações bastante controversas – como a que ele tem com o Catar. Mas uma coisa é certa: a Uefa parece saber como tratar e valorizar a Champions League, e isso rende uma fortuna aos clubes do continente, cada vez mais fortes. A Libertadores é um produto tão bom quanto a Champions, mas que não consegue ser tratada como tal pelos dirigentes. E enquanto continuar assim, vai continuar sendo uma surra em premiação, o que acaba, em última instância, levando os melhores jogadores para lá.