O zagueiro Pepe é um jogador muito vitorioso. Aos 36 anos, jogou no Porto, ficou 10 anos no Real Madrid, foi uma temporada para o Besiktas e retornou ao Porto em janeiro. Colecionou títulos: venceu duas vezes o Campeonato Português, uma vez a Copa da Portugal e uma vez o Intercontinental, o Mundial, de 2004. Ainda conquistou La Liga três vezes, além de duas Copas do Rei e três Champions League e dois Mundiais de Clubes. Confiante, Pepe acredita que esta temporada pode ser a da conquista da sua quarta Champions League, ainda que o Porto seja um dos times menos cotados para levantar a orelhuda.

Nas cotações da Spin Sports, o Porto paga 81/1 em caso de conquista da Champions League, mais do que qualquer outro. O Ajax, por exemplo, para 34/1; o Tottenham 23/1; o Manchester United 19/1; o Liverpool 5/1; a Juventus 4,35/1; o Barcelona 4,30/1; e o favorito é o Manchester City, que paga 3,25/1. A cotação só para o Porto chegar à final já é alta: 29/1. O time português é o azarão desta fase de quartas de final da principal competição de clubes da Europa.

“Já ganhei a Champions League três vezes e esta época vai ser a quarta, se Deus quiser! Sabemos que vai ser muito difícil, frente a uma equipa forte [Liverpool] que joga à imagem do seu treinador. Mas temos de ser nós próprios, temos de ser a mesma equipa que temos sido nesta Champions League, uma equipa coesa que luta por tudo, à procura de um resultado positivo e de gols, em suma, fiel em si próprios. Temos de respeitar o Liverpool, que é uma grande equipe, mas vamos fazer o nosso trabalho”, afirmou o zagueiro em entrevista ao site da Uefa.

“Sempre disse que foi o futebol que me deu tudo na vida, muitos amigos, e a possibilidade de realizar os meus sonhos. Regressar ao Porto era também um sonho que tinha, o de voltar ao clube onde fui feliz. Esta é a equipa que me ensinou muito e fez de mim o jogador que sou hoje”, continuou o jogador, que retornou ao Porto em janeiro.

“A primeira vez que cheguei ao clube foi difícil, porque deixei uma pequena ilha para vir para o continente. Tive de me adaptar muito depressa porque foi logo a seguir ao Porto ter ganho a Champions League. No entanto, identifiquei-me rápido com o clube, as pessoas fizeram-me sentir muito confortável e deram-me as melhores condições possíveis para trabalhar”, contou o brasileiro nascido em Maceió e revelado pelo Corinthians de Alagoas. Antes do Porto, ele jogou pelo Marítimo, que fica na Ilha da Madeira – daí ele ter citado ter saído de uma ilha para ir ao Porto.

“O Porto melhora cada jogador porque é um clube muito exigente. O Porto preparou-me muito bem e isso não passou despercebido em Espanha, pois quando fui para o Real Madrid o clube era conhecido como uma equipa na qual os zagueiros fracassavam. Eles tinham tido grandes zagueiros que acabaram por não estar à altura das exigências. Vim de uma equipe encarada por muitos como menos competitiva que as outras, mas joguei no Real Madrid dez anos e ganhei muitos troféus”, disse ainda Pepe.

“Agora estou aqui de novo no Porto, com muitos outros bons zagueiros. Zagueiros que, na minha opinião, podem muito bem jogar num clube como o Real Madrid, porque têm muita qualidade. Tanto que o [Éder] Militão foi contratado pelo Real”, analisou o experiente jogador.

“Fui para o Besiktaş [em 2017] em primeiro lugar porque queria viver uma nova cultura. Gostei muito do tempo que vivi na Turquia, vou estar sempre grato a todas as pessoas de lá, que sempre me trataram muito bem, e vou ter sempre um carinho especial pelo Besiktaş, que depois me deu a possibilidade de regressar ao Porto, o clube do meu coração”, declarou o jogador da seleção portuguesa.

O Porto começa a disputa das quartas de final da Champions League nesta terça-feira, dia 9 de abril, às 16h (horário de Brasília). O jogo de volta será no dia 17 de abril, no estádio do Dragão, também às 16h.