Em dezembro de 1982, Johan Cruyff, no Ajax, escolheu uma maneira inusitada para cobrar um pênalti contra o Helmond Sport. O camisa 10 rolou a bola para Jesper Olsen, que logo depois a retornou para Cruyff empurrar para o gol vazio. Em 2005, Thierry Henry e Robert Pirès quiseram repetir a cobrança do holandês e do dinamarquês contra o Manchester City, mas a tentativa não foi nada bem sucedida.

Pênalti de Cruyff e Olsen

Imitação malsucedida de Henry e Pirès

 

Se jogadores do nível de Henry e Pirès não conseguiram, por que atletas da quarta divisão austríaca acharam que conseguiriam? Isso mesmo. O Stadl-Paura vencia o SK Altheim por 4 a 1, e dois atletas do time vencedor aproveitaram que a partida estava já decidida para tentarem o pênalti diferente, mas falharam pateticamente. Ainda assim, o time marcou mais um gol e fechou a partida em 5 a 1.

 

Embora esse tipo de batida tenha ficado famoso com o lance do holandês, Cruyff não foi seu inventor. Rik Coppens, da Bélgica, já havia feito a mesma coisa em 1957, durante um jogo de Eliminatórias contra a Islândia. Então por que diabos escrever “pênalti de Cruyff” no título? Apenas para facilitar a referência. De qualquer modo, você pode ver o lance original, de Coppens, aos 2:34 do vídeo abaixo.