Manuel Pellegrini exaltou a classificação inédita do Málaga para a fase de grupos da Liga dos Campeões, mas acredita que a equipe precisará de reforços se quiser ir além na competição. O treinador reclamou das opções limitadas com as quais conta atualmente, apontando que os blanquiazules precisarão garantir alguns reforços até o fechamento da janela de transferências, na próxima sexta-feira.

“Obviamente, tentaremos passar às oitavas de final. Esta equipe respondeu em um período curto por causa do compromisso dos jogadores. Porém, temos três dias para montar um elenco para que possamos competir. Com 16 jogadores, é impossível competir em três torneios diferentes. Teremos que ver quais são as pretensões do clube e aonde se quer chegar. Na formação do grupo está 80% do êxito da temporada”, afirmou.

O treinador também falou sobre o empenho de seus jogadores no empate contra o Panathinaikos, que garantiu a classificação: “Estou muito orgulhoso deste grupo. Ele sobrepôs muitos problemas e se impôs o objetivo de passar a fase de grupos, o que conseguiu. É um mérito muito importante. Esperava mais público, mas é possível que o resultado da ida tenha influenciado neste sentido”.

O Málaga atualmente lida com a escassez de recursos, desde que o Sheikh Abdullah Al Thani cortou os investimentos na equipe. Na atual janela de transferências, os boquerones perderam 13 jogadores, entre eles Santi Cazorla, Joris Mathijsen e José Salomón Rondón. Em contrapartida, o clube se reforçou apenas com atletas da base ou que retornaram de empréstimo.