É sempre legal ver referências entre diferentes esportes dentro de campo ou de quadra. E, durante o Mundial de Rúgbi de 2015, Graziano Pellè tratou de fazer as homenagens à competição que acontecia na Inglaterra. Durante a semana de estreia, o atacante comemorou um gol pelo Southampton “marcando um try” na linha de fundo. Já neste domingo, o italiano aproveitou o tento na vitória por 2 a 0 sobre o Bournemouth para celebrar o título da Nova Zelândia, que bateu a Austrália neste sábado e faturou o tricampeonato mundial da modalidade.

VEJA TAMBÉM: O rúgbi originou o futebol, mas demorou para se profissionalizar e ficou para trás

Os Saints não tiveram muitos problemas para dominar a partida. Após ótimo passe de Pellè com o lado de fora do pé, Bertrand cruzou para Davis abrir o placar. E logo depois o centroavante tratou de fazer o serviço, cabeceando a bola levantada por Tadic. Na comemoração, o camisa 19 passou batido por todos os companheiros. Foi correndo até o banco de reservas, para fazer com um membro da comissão técnica o célebre Haka, dança típica dos maori, aborígenes neozelandeses. Antes de cada partida, os All Black repetem o ritual – algo que aconteceu também na final da Copa do Mundo de Rúgbi.

Por mais que a Itália tenha caído ainda na primeira fase do Mundial, Pellè não deixou de mostrar toda a sua paixão pelo esporte da bola oval. Abaixo, a comemoração e também o Haka dançado pela Nova Zelândia na final da Copa do Mundo de 2015: