Fundado em 2003, o time feminino do Wolfsburg é o responsável pelas alegrias e pelo sucesso do clube nos últimos anos. De 2012 para cá, quando as Lobas começaram a encher a sala de troféus, não houve uma temporada sequer que elas não levantaram ao menos um caneco e não foram muito bem na Champions League, chegando a três finais e vencendo duas. Neste sábado, elas faturaram o título da Copa da Alemanha, se tornando, assim, a equipe feminina mais triunfante do país em 2016/17, já que também foram campeãs da Frauen-Bundesliga. No entanto, o clima de festa e de comemorações pela grande temporada foi colocado abaixo pela diretoria do Wolfsburg, que vetou celebrações do time feminino até setembro.

VEJA TAMBÉM: Wolfsburg domina Braunschweig na primeira batalha contra o rebaixamento, mas placar foi apertado

Toda vez que as Lobas ganham uma taça, é tradição que elas sejam recebidas pelo prefeito da cidade na Câmara Municipal e comemorem o feito com torcedores nas ruas. Desta vez, porém, a festa foi cancelada. O motivo? O mau momento da equipe masculina. O Wolfsburg somou apenas 37 pontos nesta temporada da Bundesliga, acabou indo para os playoffs de rebaixamento e padeceu para vencer o jogo de ida, em casa, contra o Eintracht Braunschweig. A segunda partida acontece nesta segunda-feira e decidirá se os lobos ficam na primeira divisão ou trocam de lugar com o adversário da mesma região. Em síntese, as meninas, que bateram o SC Sand na final da Copa da Alemanha pelo segundo ano seguido e conquistaram o tricampeonato da Frauen-Bundesliga, terão que conter a euforia de serem duplamente campeãs e pagar o pato pela fase conturbada do time masculino.

O veto às comemorações foi confirmado por Tim Schumacher, diretor executivo do clube, na página da equipe feminina no Facebook. “Todos do Wolfsburg estão focados na briga contra o rebaixamento, que é o motivo pelo qual a festa para o time feminino não acontecerá até o início da próxima temporada”, escreveu o dirigente no post. Um fato que coloca essa harmonia e essa correlação entre os times colocada pela diretoria do clube como falsas, segundo o jornal Tagesspiegel, é que os principais jogadores do Wolfsburg não estiveram presentes em Colônia no último sábado para acompanhar a decisão da Copa da Alemanha feminina e apoiar as Lobas. Em vez disso, estavam em Berlim assistindo ao jogo entre Borussia Dortmund e Eintracht Frankfurt, pela Copa masculina.

Com essa atitude dos dirigentes do Wolfsburg, fica clara a hierarquia que existe dentro do clube e em cuja o time masculino aparece em primeiro lugar, mesmo as Lobas tendo a hegemonia em sua modalidade e trazendo todo o êxito e o retorno financeiro à agremiação nos últimos anos. É nessas que as prioridades ficam claras e que os discursos de camuflagem começam a aparecer. E aí entra o questionamento: se fosse o contrário, caso a equipe feminina estivesse brigando para não cair para a segunda divisão da Frauen-Bundesliga, os homens seriam proibidos de comemorar um título duplo deles? Será que postergariam para o início da temporada seguinte os tradicionais festejos? Fica aí a indagação.