O Radar representa um marco ao futebol feminino no Brasil. A equipe formada na Praia de Copacabana migrou ao campo e se tornou a primeira potência do esporte no país. Fomentado pelo empresário Eurico Lyra, o clube despontou na década de 1980, pouco depois do fim do veto governamental à prática do futebol por mulheres. Empilhou taças e realizou excursões pelo exterior, com direito à conquista do ‘Mundialito de Clubes’ realizado em 1986. E, mais importante, o Radar também serviu de base à primeira seleção feminina da história. Com jogadoras célebres, as cariocas vestiram a camisa amarela e representaram o Brasil no Torneio Internacional Feminino de 1988, primeira competição com a chancela da Fifa, que serviria de semente à criação da Copa do Mundo. Terminaram num honroso terceiro lugar.

A história do Radar continua exaltada por quem acompanha o futebol feminino. E quem não conhece este passado poderá ter acesso a ele através do documentário “Radar! Um time, uma nação!”. A produção entrevistou as jogadoras que compuseram o clube naqueles primórdios e participaram das campanhas memoráveis, inclusive com a seleção brasileira. O filme foi selecionado para o CINEfoot deste ano e será exibido em quatro cidades pelo país. Abaixo, vale conferir um aperitivo com o trailer oficial: