Um dilema toma conta do West Ham. Os maus resultados atrapalham muito o time, que faz campanha ruim na Premier League – é apenas o 13º colocado, quando a expectativa era bem mais alta depois da ótima campanha em 2015/16. A situação ficou pior ainda com o que o técnico do time, Slaven Bilic, disse nesta quinta-feira: a maior estrela do time, Dimitri Payet, não quer mais defender os Hammers. E o dilema é o seguinte: o clube também se recusa a vendê-lo, como o jogador deseja. Então, o que fazer?

LEIA TAMBÉM: Depois do West Ham, o Millwall também pode deixar sua tradicional casa – e a contragosto

Bilic deu entrevista coletiva e se disse “zangado” e, mais do que isso, que se sente “abandonado” pelo meia francês, que expressou seu desejo de deixar o clube. Payet teve uma grande temporada no West Ham na sua primeira temporada. Contratado junto ao Olympique de Marseille por € 15 milhões, ele fez uma primeira temporada gloriosa e ajudou o time a brigar por vaga na Champions League por boa parte da temporada. Foram 44 jogos, 15 gols marcados e 17 assistências. O meia também foi destaque também da seleção do seu país na campanha que acabou no vice-campeonato na Eurocopa 2016.

Bilic afirmou que Payet sequer está treinando o com o clube. Até aqui, foram 18 jogos do francês pelo West Ham na temporada, com dois gols e sete assistências. Ele, porém, parece insatisfeito com o desempenho do time e quer deixar o clube, bem quando surgiram diversas especulações de uma possível volta do jogador ao Marseille. Só que pelas palavras de Bilic, o West Ham não está nada disposto a vender o jogador.

Em fevereiro de 2016, com Payet arrebentando, o West Ham tratou de renovar o seu contrato com valores mais altos e estendendo a duração até 2021. A ideia, claro, era manter o jogador no clube por um longo tempo. O que o clube – e provavelmente nem Payet – contava era que o desempenho cairia tanto a ponto do West Ham, mesmo reforçado, fazer uma campanha ridícula na Premier League. O 13º lugar neste momento é um alento para o time que na primeira metade do campeonato chegou a brigar contra o rebaixamento.

Com a pressão nos seus ombros pela má campanha depois de ter reforçado o time, o técnico Slaven Bilic está soltando fogo pelas ventas com a atitude de Payet. E deixou isso claro quando falou com a imprensa em entrevista coletiva. “Nós dissemos que não queremos vender nossos melhores jogadores, mas Payet não quer jogar para nós. Ele quer sair”, explicou.

Dimitri Payet, do West Ham (Photo by Dan Mullan/Getty Images)
Dimitri Payet, do West Ham (Photo by Dan Mullan/Getty Images)

“Ele é definitivamente o nosso melhor jogador e é por isso que nós demos a ele um contrato longo. Nós não iremos vendê-lo. Este time, esta comissão técnica, nós demos a ele tudo, nós sempre estivemos aqui para ele. Eu me sinto abandonado. Me sinto furioso. Eu falei com o presidente e esta não é uma questão financeira. Nós demos a ele um contrato longo porque nós queremos que ele fique”, disse ainda o técnico do West Ham. “Nós não iremos vendê-lo, de forma alguma. Não é uma questão de dinheiro ou qualquer coisa. Nós queremos manter os nossos melhores jogadores”.

Payet chegou a ser especulado em clubes da China e com a volta ao Olympique de Marseille, além de especulações em outros clubes europeus. A volta ao Marseille foi especulada depois que o novo dono, o americano Frank McCourt, assumiu o clube. Mas Bilic parece que não abre mão do jogador. E nem o West Ham.

“Eu espero que ele volte e mostre comprometimento e determinação para o time, como o time mostrou por ele”, afirmou Bilic. “Ele provavelmente foi influenciado por alguns clubes ou o que for. Isso é comum nesta época do ano. Mas até que ele mude seu comportamento, ele está fora do time e não irá treinar conosco. Eu tenho um time para dirigir. Mas não iremos vendê-lo, de maneira alguma”.

Com a janela de inverno aberta até o dia 31 de janeiro, ainda haverá muita especulação e, com esta informação agora divulgada publicamente, é possível que vejamos mais clubes manifestando o interesse em contratar o meia francês. Ao que parece, nem o técnico nem o clube estão dispostos a negociá-lo e parecem dispostos a deixá-lo separado do clube e correndo o risco de ficar sem jogar até que mude de ideia. Uma estratégia ao estilo Rússia na Segunda Guerra Mundial, dando um gelo nos oponentes e deixá-los congelar em São Petesburgo. Payet ficará congelado no West Ham?

Talvez a estratégia de Bilic e do West Ham, porém, seja valorizar ao máximo o seu jogador para vendê-lo pelo preço mais alto possível. Com isso, não só dá uma satisfação à torcida por não querer vender a sua estrela e só vender por uma proposta surreal – quem sabe da China? – e jogar toda a culpa no jogador.

Veremos o que irá acontecer nas cenas dos próximos capítulos.