Aquela velha e ao mesmo tempo tão recente discussão de mão na bola ou bola na mão se estendeu para o final de semana. Ante ao Shanghai Shenhua, pelo Chinesão, o Tianjin Quanjian teve a oportunidade de converter um pênalti que levantou essa questão. Alexandre Pato foi cruzar a bola na área e ela acabou batendo no braço do marcador do time comandado por Gustavo Poyet, com o árbitro marcando penalidade máxima logo em seguida ao lance. Na sequência, o brasileiro mesmo foi lá para bater e… mandou na lua. Desperdiçando, assim, a chance de virar a partida em seus minutos finais.

VEJA TAMBÉM: Cagliari contrata norte-coreano e motiva pergunta: violação de sanções internacionais?

Depois de Alex Witsel ter feito 1 a 1 jogando fora de casa, Pato teve mais mais uma infelicidade em seu segundo jogo pelo Tianjin Quanjian. Na hora de tentar colocar os visitantes à frente no placar, ele isolou a bola. A coisa foi tão feia que ele ficou alguns segundos com a mão no rosto, enquanto um jogador rival o zombava fazendo um joinha com a mão, como quem diz: “isso aí, Pato. É assim mesmo”. Em sua estreia, ele já havia decepcionado um pouco a torcida passando em branco ao longo do jogo. Foi, inclusive, uma das poucas vezes que ele começou a atuar por um time sem fazer gols em sua primeira partida oficial.

Com o chute na lua, o jogo terminou em 1 a 1. O melhor da cena inteira ocorrida pouco antes do apito final é, com certeza, a reação de Fabio Cannavaro à cobrança de pênalti perdida pelo jogador da equipe que ele treina desde o ano passado. O sorriso de canto de boca que ele abre é impagável. Dá só uma olhada na cara que ele faz e no que Pato aprontou: