A vitória por 3 a 1 no reinício da Bundesliga contra o Eintracht Frankfurt era até agora a única do Borussia Mönchengladbach neste retorno do Campeonato Alemão. Porém, depois de dois tropeços seguidos na competição, a equipe de Marco Rose se reencontrou com o triunfo neste domingo (31), ao bater o Union Berlim por 4 a 1, graças a mais uma atuação afiada da dupla de atacantes franceses formada por Alassane Pléa e Marcus Thuram.

Sem grandes dificuldades, em seu próprio ritmo, o Borussia Mönchengladbach construiu a vitória ainda na primeira etapa. O primeiro gol poderia ter saído de maneira brilhante. Aos 12 minutos, o Union Berlim perdeu a bola no meio do campo, e, de seu próprio campo, Florian Neuhaus viu o goleiro Gikiewicz adiantado e bateu com força e precisão. Sendo encoberto pela bola, o arqueiro reagiu a tempo para espalmar para escanteio.

Cinco minutos mais tarde, Neuhaus conseguiria bater o adversário. Em boa jogada individual, a partir de erro na saída de bola do Union Berlim, o meia driblou Marvin Friedrich, clareou para a perna esquerda e bateu no canto direito do goleiro Gikiewicz, contando antes com um desvio na trave para fazer 1 a 0, aos 17 minutos.

Ainda no primeiro tempo, aos 41 minutos, Elvedi saiu de seu campo com a bola, tendo amplo espaço para decidir o que fazer. Tocou para Jonas Hofmann, que rapidamente acionou Alassane Pléa pela esquerda. O francês então cruzou para o conterrâneo Marcus Thuram, que, sozinho, cabeceou sem sequer pular para vencer o goleiro e ampliar o placar. Na comemoração, o atacante, filho do campeão mundial e ativista antirracismo Lilian Thuram, imitou o icônico gesto de Colin Kaepernick, se agachando, em homenagem a George Floyd, morto por um policial branco em Minneapolis, nos Estados Unidos, na segunda-feira (25).

Na segunda etapa, o Union Berlim voltou melhor, e a mudança de espírito surtiu efeito, ainda que em bola parada. Em cobrança de falta levantada na área, Trimmel encontrou Ingvartsen, que ajeitou de joelho para a segunda trave. Lá, Andersson apenas esperava para cabecear e diminuir para 2 a 1, aos quatro minutos da etapa complementar.

O Mönchengladbach não demoraria a responder. Aos 14 minutos do segundo tempo, em mais um erro de saída de bola do Union Berlim, desta vez na intermediária, Hofmann tomou a posse de Prömel, tocou para Pléa, e o atacante cruzou rasteiro para Thuram, na segunda trave, pela esquerda, completar para o gol e marcar seu segundo tento na partida.

Por fim, aos 31 minutos do segundo tempo, foi a vez de Alassane Pléa deixar o seu. Em uma das várias demonstrações de incapacidade do Union Berlim de estreitar o espaço entre suas linhas, o Borussia Mönchengladbach aproveitou as brechas para ir trocando passes para frente e para trás, sempre encontrando alguém livre, até que Stindl abriu pela esquerda com Bensebaini. O argelino então cruzou para o meio da área, e, sozinho, Pléa bateu para fechar o placar em 4 a 1.

Standings provided by Sofascore LiveScore

Em suas melhores atuações nesta temporada, o Mönchengladbach pôde contar com sua dupla francesa em alto nível, e, em um jogo como o deste domingo, mais equilibrado do que sugere o placar, a influência dos atacantes foi ainda mais importante. Com o triunfo deste fim de semana, Thuram chegou a dez gols e oito assistências na atual Bundesliga, enquanto Pléa atingiu os dois dígitos em ambas as contagens: dez gols e dez assistências.

A derrota para o Bayer Leverkusen por 3 a 1 e o empate sem gols com o Werder Bremen, que briga contra o rebaixamento, deixaram o torcedor do Mönchengladbach em alerta para esta reta final, e o reencontro com a vitória neste domingo pode representar um importante empurrão para as rodadas finais.

Mesmo com os tropeços nas duas rodadas anteriores, a equipe segue em boa posição para brigar pela classificação à Champions League. Com o RB Leipzig esperando por seu jogo na segunda-feira (1), o time de Marco Rose é, por ora, o terceiro colocado da Bundesliga, com 56 pontos.