A paixão de Kobe Bryant pelo futebol nunca foi segredo. Torcedor do Milan, aprendeu a gostar do esporte quando morou na Itália durante a infância. Aposentado, o ex-jogador do Los Angeles Lakers ,da NBA, expandiu seus laços comerciais com a Major League Soccer nesta semana e elogiou a evolução recente da liga, mas não pretende, pelo menos por enquanto, tornar-se dono de uma franquia, como outros ex-atletas.

Bryant é investidor da empresa de bebidas energéticas Bodyarmor, que se tornou a fornecedora oficial da MLS em setembro. A novidade é que agora ela também tem acordos exclusivos com 19 dos 26 clubes. O terceiro maior cestinha da história da NBA contou que começou a seguir a liga americana quando David Beckham chegou a Los Angeles, em 2007.

“Quando David chegou aqui, eu vim vê-lo jogar. Eu meio que consegui medir como era a energia naquela época e ainda era relativamente pouco familiar ao mercado americano. E poder acelerar até agora e ver a energia que tem sido colocada por trás da MLS, e o tamanho do apoio por trás da MLS, eu não diria que é surpreendente, porque eu sempre gostei do jogo, e que jogo bonito que é, e eu sabia que eventualmente os Estados Unidos chegariam lá”, disse.

Mas e fazer que nem Beckham, dono do Inter Miami, e comprar uma franquia? “Eu olhei várias oportunidades. Não gosto muito de ter franquias, times esportivos, mas nunca se sabe. Se a oportunidade certa aparecer, eu definitivamente levarei em consideração”, afirmou.

Bryant afirmou que o seu esporte e o futebol têm similaridades e estão interligados. “É a conectividade do esporte em si. Você tem que usar um ao outro, tem que conseguir se comunicar um com o outro e com a bola também. Conseguir ler o companheiro e como abrir espaço para o outro”, explicou.

Kobe espera que o seu envolvimento ajude a contar a história de jogadores nos novos mercados que estão chegando à Major League Soccer, mas, na hora de responder qual seu time preferido de Los Angeles, o LAFC ou o Galaxy, não quis oferecer muita informação. “Sério? Me pergunte algo melhor”, respondeu.