O Campeonato Mexicano passará por mudanças significativas durante suas próximas temporadas, sobretudo pela manobra que cancelará acessos e descensos ao longo de cinco anos. E, diante da situação sanitária no país, a Liga MX decidiu cancelar o Clausura de 2020 – iniciado neste primeiro semestre. A competição havia realizado 10 de suas 17 rodadas da fase de classificação e tinha um longo caminho pela frente, ainda com os playoffs para definir o campeão. Assim, os clubes mexicanos se reuniram nesta sexta-feira e optaram por anular o torneio. Começarão do zero quando for possível, visando o Apertura de 2020, a princípio agendado para o segundo semestre.

Segundo a Liga MX, o Ministério da Saúde do México mantém regras estritas durante as próximas semanas. Diante da inviabilidade de retomar o Clausura, as equipes preferiram cancelar a competição. A previsão da liga é se reunir com as autoridades sanitárias no início de junho e discutir as datas para a retomada dos treinamentos. Por enquanto, a entidade reitera seu compromisso em “não colocar em risco nenhum membro da família do futebol no México”.

O Clausura de 2020 não terá qualquer campeão declarado. No entanto, a Liga MX confirmou que os dois primeiros colocados na tabela de classificação (Cruz Azul e León) ganharão as vagas para representar o país na Liga dos Campeões da Concacaf em 2021. Para o Apertura, a liga discute medidas de proteção com as autoridades e deverá elaborar um protocolo para ser apresentado ao Ministério da Saúde. As partidas com público só deverão ocorrer no país em 2021, por conselho do governo, enquanto o campeonato estuda concentrar os times em menos cidades para realizar as partidas.

“É indiscutível que vivemos uma situação inédita em nosso país, que obriga a indústria do futebol no México a atuar com absoluta sensatez e a responder com unidade as exigências que nos apresentam”, apontou a Liga MX, em nota oficial. “Reiteramos que é momento de estar mais unidos que nunca e que preservar a saúde de todos os integrantes desta família e da indústria do futebol deve ser nossa prioridade”.

Durante o início da pandemia, o México manteve uma postura negacionista e o governo demorou a tomar medidas mais incisivas. Neste momento, a curva de casos da COVID-19 no país segue em ascensão. São quase 60 mil infectados até esta sexta-feira, com 6,5 mil mortes. O número de óbitos diários chega a 420. Entre os clubes da Liga MX, a situação mais preocupante é do Santos Laguna: o clube realizou testes e oito jogadores foram detectados com o coronavírus. A quarentena dos verdiblancos influenciou o cancelamento do Clausura.