O meio-campista Marouane Fellaini se tornou um dos símbolos das críticas recebidas por José Mourinho no Manchester United. O meio-campista belga, de 31 anos, deixou o clube em fevereiro, rumo à China, no Shandong Luneng. Em entrevista, o jogador criticou a demissão do treinador português do clube e, mais do que isso, afirmou que o clube paga o preço por isso.

O Manchester United vive uma crise. Perdeu do Newcastle United na oitava rodada da Premier League, o que deixou o clube na 12ª posição na tabela, com apenas nove pontos. O líder, o rival Liverpool, tem 24 pontos. E pior: é o próximo adversário dos Red Devils, em Old Trafford.

“Eles levaram um dos melhores técnicos do mundo com José Mourinho, ele queria construir um time e eles o demitiram”, disse Fellaini, em entrevista ao Telegraph. “Não é fácil construir um time nesse tempo, você precisa de mais de dois anos. Eu não sei o que eles farão com Solskjaer, mas, para mim, para ganhar coisas e melhorar, você precisa de tempo. Mourinho, para a primeira temporada, foi incrível, ele melhorou o time, ganhou títulos. Ok, a segunda temporada foi um pouco mais difícil, mas ele tentou, sabe, e fez o seu melhor para ajudar o time. Eles decidiram demiti-lo”.

“Para mim, sim [demitiram muito cedo], porque um técnico como esse vem e precisa de muitos jogadores para implantar a sua própria filosofia. Ele quis construir o seu time e depois de dois anos, ou dois anos e meio, eles decidiram demiti-lo porque os resultados não estavam lá”, comentou o belga.

“Eles contrataram Moyes, eles não deram tempo a ele. Eles contrataram Louis van Gaal, eles deram a ele dois anos e nós começamos a fazer algumas coisas, ele ganhou a Copa [da Inglaterra], mas depois disso eles demitiram o técnico porque eles queriam ganhar rapidamente, eu acho. Um técnico como Van Gaal taticamente é muito forte e tem muita experiência e eles o demitiram”, disse ainda o meio-campista.

“Mas quando você quer construir um time, você precisa de tempo, não mudar de técnico a cada dois anos, todo ano. Se o técnico não vai bem por quatro ou cinco jogos, já querem demiti-lo”, afirmou Fellaini.

“O Manchester United ganhou tudo por anos com Sir Alex Ferguson, então para outra pessoa chegar e fazer o que ele fez não é fácil. Eles tinham um time e uma base forte. Não é fácil para alguém chegar e fazer como Sir Alex Ferguson. As pessoas e os torcedores do Manchester United querem isso, mas o futebol mudou, a mentalidade dos jogadores mudou”, analisou ainda o ex-jogador do Manchester United e Everton.

Fellaini não fez críticas apenas à diretoria. “Você vê alguns jogadores que vão direto para o vestiário depois dos jogos e entram direto nas redes sociais”, afirmou o jogador. “É errado. Agora há um novo técnico que quer jogadores jovens e eles terão altos e baixos; isso é futebol, é o que acontece com jogadores jovens”.

“É claro que você não pode jogar apenas com jogadores jovens, você precisa de uma mistura. Para ganhar jogos, para ganhar títulos, para ganhar jogos grandes, você precisa de experiência. É claro que você pode ganhar com jogadores jovens, mas não todo jogo”, opinou o jogador.

Depois da saída de José Mourinho, em dezembro de 2018, Solskjaer entrou e Fellaini perdeu espaço, compreensivamente. Ele não se arrepende de ter decidido deixar o clube para atuar no Shandong Luneng, da China. Ele comentou também sobre o início de trabalho de Solskjaer, que emendou uma série de vitórias.

“Quando você troca o técnico, os jogadores querem impressionar o novo técnico, então eles dão tudo desde o começo”, afirmou Fellaini. “É tudo positivo porque eles querem uma chance de jogar, ele decidiu usar os jogadores que ele queria ele me mostrou que não contava comigo”.

“Mas no resto, a reação foi positiva, ele é um novo técnico, as pessoas querem mostrar a ele o que eles podem fazer, usar os jogadores jovens, por um momento foi bom. Mas depois disso, isso é futebol, ele tem que fazer as coisas dele, construir o seu time”, comentou. “Os jogadores que saíram são jogadores de experiência. Então o técnico decidiu que não precisava deles, é uma escolha do técnico. Ele decidiu que não precisava de [Alexis] Sánchez ou [Romelu] Lukaku. Esse é problema dele. Ele tem seus próprios jogadores agora, então ele tem que lidar com isso”.

“Ele [Solksjaer] não teve uma conversa comigo se eu iria jogar ou não. Eu assinei um novo contrato por duas temporadas, um dos melhores treinadores do mundo queria que eu ficasse. Mas depois disso, quando um novo técnico chega e eu não estou nos seus planos, é claro que era o momento para mim de sair e eu não me arrependo nada”, confessou.

Fellaini era uma arma muito utilizada pelos técnicos anteriores, especialmente vindo do banco de reservas. Com ele em campo, em suas 176 partidas pelo Manchester United, o time tinha 54% de aproveitamento de vitórias nos jogos. O número caiu 40% desde a sua saída. Tem menos a ver individualmente com Fellaini e mais com uma queda geral do United, mas mostra que o problema é grave.