Para Drogba, MLS é mais difícil que a Premier League, e o motivo está fora de campo

Mesmo tendo feito 12 gols em 14 partidas e estando claramente muito acima do nível médio, o marfinense defendeu a qualidade da liga

Apesar do crescimento constante, a Major League Soccer ainda é vista com muita desconfiança por fãs de futebol do mundo todo por causa de seu nível técnico. A competição pode até ter alguns nomes de destaque, que ainda teriam lugar em times relevantes do futebol europeu, mas, em média, de fato o torneio não é dos mais habilidosos. Mas quem defende que a MLS é fácil encontrará resistência de alguém com experiência em diversas ligas: Didier Drogba. O ídolo do Chelsea e hoje atacante do Montreal Impact afirmou que o campeonato norte-americano é mais difícil do que a Premier League, em que brilhou pelos Blues. O motivo é que não é lá tão convincente: as viagens.

VEJA TAMBÉM: Timbers saiu em vantagem na final da Conferência Oeste com golaço do Asprilla (mas não é aquele)

Em entrevista à agência de notícias Reuters, Drogba afirmou que as enormes distâncias entre as cidades americanas tornam a MLS mais complicada de se jogar do que a Premier League e que as equipes visitantes normalmente já têm a desvantagem física nos confrontos pela competição. “É um desafio diferente. As pessoas acham que é fácil jogar aqui. Acredite, é mais difícil do que jogar na Premier League, por causa das viagens. Você pode ficar em um aeroporto por três ou quatro horas se perder seu voo, então isso é o que realmente equilibra os jogos. Não há muitas vitórias de visitantes porque quando os times chegam já estão cansados”, argumentou o marfinense.

Na temporada 2013/14, defendendo o Galatasaray, Drogba marcou dez gols em 24 rodadas do Campeonato Turco. Já em 2014/15, de volta ao Chelsea para sua última passagem por Londres, foi apenas opção no banco e balançou as redes quatro vezes em 28 oportunidades.

Na Major League Soccer, seus números iniciais foram impressionantes. Entre alguns golaços e jogadas de efeito, o atacante fez 12 gols em 14 partidas. Não evitou a eliminação da equipe na semifinal da Conferência Leste, contra o Columbus Crew, mas seu nível esteve o tempo todo claramente acima do patamar médio da competição. Entretanto, mesmo essas estatísticas não são suficientes para tirar de Drogba a impressão de que a MLS é forte e conta com muitos bons nomes. “Há muitos jogadores bons na liga. É uma liga em ascensão, e acho que será uma das mais importantes e decisivas do mundo em alguns anos”, projetou.

Até por estar atualmente defendendo um time da liga norte-americana, é compreensível que Drogba saia em defesa do futebol em que atua, e, embora o marfinense tenha exagerado na avaliação, de fato a MLS tem um potencial muito grande para crescer. Talvez nunca alcance uma dificuldade maior que a Premier League, mas certamente ganha mais relevância cada vez que um craque como Drogba passa a atuar na liga, sobretudo em grande nível.