Em seu último jogo antes de se transferir ao Chelsea, Timo Werner despediu-se do RB Leipzig e da Bundesliga com uma atuação para deixar saudades. Anotou dois belos gols na vitória por 2 a 1 sobre o Augsburg, que garantiu o terceiro lugar na tabela, e de quebra se isolou como o maior artilheiro da história do clube.

Werner chegou do Stuttgart, em 2016, e marcou 95 vezes em quatro temporadas pelo Leipzig, superando os 93 tentos anotados por Daniel Frahn entre 2010 e 2015. Com mais 40 assistências, teve envolvimento direto em 135 gols em 159 partidas disputadas, quase um a cada 90 minutos.

Não à toa, o Chelsea desembolsou quase £ 50 milhões, apesar das incertezas financeiras causadas pela pandemia. Werner deve se apresentar em Londres em julho.

“Queria apenas me divertir com os companheiros com os quais passei os últimos quatro anos e conseguir mais uma vitória. E acho que fomos bem. Quando eu estiver indo para casa, vai ter muita nostalgia”, disse, à Bundesliga.

O RB Leipzig, que virou o turno na liderança, chegou a estar em quarto lugar, quando o Augsburg empatou, aos 27 minutos do segundo tempo. Werner, que havia aberto o placar driblando o goleiro, domou um lançamento longo, aos 35, e criou o espaço para finalizar  cruzado com toda a classe que mostrou como um dos melhores atacantes da Alemanha nos últimos anos.

“Foi muito divertido trabalhar com ele. Ele deixa um vazio muito grande e, como grupo, teremos que ver como ocupá-lo. Vamos dar um jeito”, disse o treinador Julian Nagelsmann.

Werner contribuiu com pelo menos 15 gols em três das suas quatro Bundesligas pelo RB Leipzig. A atual foi a sua melhor, com 28 tentos, ficando atrás apenas de Robert Lewandowski, com 34, na tabela de artilharia.

.

.

.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

.

.