Romelu Lukaku é um atacante que merece ser reconhecido tanto por seus gols quanto por suas ações sociais. E, ao fazer história com a seleção belga, o artilheiro conseguiu unir ambas as virtudes. Na última Data Fifa, o camisa 9 atingiu a marca de 50 tentos pelos Diabos Vermelhos. Então, anunciou que doaria 5 mil ingressos a instituições de caridade, como forma de celebrar o número. A promessa será cumprida nesta terça-feira, quando os belgas encerram sua participação nas Eliminatórias da Euro, contra o Chipre.

Lukaku fará a doação para duas instituições principais que ele apoia: a Diabetes Liga e a Kom Op Tegen Kanker, que cuidam de pacientes com diabetes e câncer, respectivamente. Irá encher uma boa parcela do Estádio Rei Balduíno, em Bruxelas. Terá uma motivação a mais para balançar as redes, com a promessa de apoio extra dos convidados.

“Não sabemos exatamente quantos ingressos receberemos, mas certamente distribuiremos entre nossos voluntários nos hospitais. E, obviamente, levaremos muitos pacientes com câncer que estiverem aptos para ir. Estamos planejando fazer um bandeirão para agradecê-lo e todos os nossos torcedores irão empurrá-lo”, declarou Marc Michels, representante da Kom Op Tegen Kanker, ainda em outubro.

Lukaku chegou à marca de 52 gols pela seleção no último sábado, durante a vitória por 4 a 1 sobre a Rússia. São 41 gols em 42 partidas desde 2016. O centroavante é o maior artilheiro da história da seleção belga, com 20 tentos de vantagem sobre Eden Hazard, segundo da lista. Além disso, aos 26 anos, é um forte candidato a se colocar entre os maiores goleadores da história do futebol de seleções. Sua média de gols atual é ligeiramente superior às de Cristiano Ronaldo e Neymar.