Poucas partidas poderiam ser piores para o Real Madrid, em crise, depois daquela derrota pesada para o Paris Saint-Germain, do que o Sevilla fora de casa. Havia perdido as últimas três vezes em que visitara o Ramón Sánchez, com apenas uma vitória em oito partidas no estádio. Mas um gol de Karim Benzema, na metade do segundo tempo, assegurou os três pontos que aliviam um pouco o momento do clube.

Com a vitória, o Real Madrid encostou na liderança do Campeonato Espanhol, com os mesmos 11 pontos do Athletic Bilbao, o que pode esconder as turbulências que atingem o Santiago Bernabéu desde a pré-temporada. Pelo menos, contra o Sevilla, o time de Zinedine Zidane, além do resultado, conseguiu ter uma boa atuação, especialmente ao limitar as possibilidades do adversário, um dos pontos em que estava falhando.

Houve poucas chances em um primeiro tempo no qual o Sevilla levou perigo mais na bola parada e teve uma cabeçada de Luuk de Jong que poderia ter sido perigosa, não tivesse sido bloqueada. O Real Madrid poderia ter aberto o placar antes do intervalo, mas Hazard, fazendo seu primeiro jogo como titular em La Liga, e Carvajal pararam no goleiro Tomás Vaclik, que fez um par de boas defesas.

James Rodríguez ficou a centímetros de abrir o placar assim que começou o segundo tempo, ao contrário de Benzema, que de fato conseguiu, ao cabecear o cruzamento de Carvajal no contrapé de Vaclik. O Sevilla pressionou depois de estar em desvantagem, com alguns cruzamentos perigosos, e teve um gol anulado, mas Courtois não precisou fazer uma defesa na etapa final – nem na primeira, para falar a verdade. E o Real Madrid saiu do Ramón Sánchez, em partida do Campeonato Espanhol, sem sofrer pelo menos um gol pela primeira vez desde 2002.

.

.

Classificações Sofascore Resultados