Embora faça uma campanha mediana na Série A, o Napoli conta com uma das defesas menos vazadas da competição, tudo isso graças a um nome bastante conhecido no futebol mundial: Cannavaro. Não estamos falando do melhor jogador do mundo em 2006, eleito pela Fifa. Trata-se do irmão mais novo do zagueiro do Real Madrid: Paolo.

Apesar dos oito anos de diferença, ambos jogaram pelos mesmos clubes no início de suas carreiras. Mais jovem que o irmão famoso, Paolo Cannavaro estreou como profissional pelo Napoli na temporada 1998/99, aos 17 anos. Um ano depois seguiu para o Parma, onde o atual camisa 5 do Real Madrid já era titular absoluto da defesa. Numa partida contra o Lecce, em que o time venceu por 4 a 1, Paolo entrou no decorrer do jogo, mas não para fazer dupla de zaga com o irmão, e sim, para substituí-lo.

Após um ano no Ennio Tardini, Paolo seguiu passos distintos de Fabio, que passaria por Inter de Milão e Juventus antes de chegar ao time merengue. Ele foi emprestado ao Verona por um ano, clube no qual deixou de ser reserva e passou a atuar com mais freqüência. Na temporada 2002/03, ele retornou ao Parma e teve dificuldades para obter um lugar entre os titulares.

Somente depois de dois anos esquentando o banco, Cannavaro conseguiu se firmar no time, passando jogar regularmente até o final da temporada 2005/06. Durante sua segunda passagem pelo clube, o jogador se casou com Cristina Martino, mulher com a qual tem dois filhos: Manuel e Adrian. Os nomes dos garotos estão tatuados um em cada braço do atleta.

Em 2006, quando o Napoli conseguiu um acesso para a Série B, o clube resolveu investir em contratações e montar uma equipe capaz de conquistar uma vaga na principal divisão do futebol italiano. Paolo acabou sendo um dos reforços, acertando sua volta ao time que o revelou e mais tarde retornando a Série A.

Nesta temporada, o camisa 28 tem se destacado bastante na defesa do Napoli. Suas boas exibições lhe renderam a primeira convocação para a seleção italiana. Recentemente, o técnico da Azzurra, Roberto Donadoni, convocou o jogador e mais quatro novatos para um amistoso contra a África do Sul. Até então, o atleta só havia atuado pela equipe sub-21 de seu país. Fabio não esteve presente no amistoso o que impossibilitou uma dupla de zaga em família. É pouco provável que os irmãos joguem uma mesma partida pela Itália, mas quem sabe os Cannavaro não entrem para a lista que já conta com Laudrup, de Boer, Neville, etc.