Pai do treinador do Aston Villa morre aos 79 anos, após contrair COVID-19

No dia em que a Premier League deu mais um passo para retomar as suas partidas, aprovando o retorno dos treinos completos, com contato entre os jogadores, um de seus treinadores está em luto. O pai do comandante do Aston Villa, Dean Smith, morreu aos 79 anos, quatro semanas depois de contrair a COVID-19.

[foo_related_posts]

Ron Smith foi fiscal do Aston Villa por “muitos anos”, segundo a nota oficial do clube de Birmingham, e foi testemunha do maior título de sua história, a Copa dos Campeões de 1982 em Roterdã. “Ele passou o amor pelo clube para os seus filhos”, disse o Villa.

Ele vivia em uma casa de repouso  desde que foi diagnosticado com demência, seis anos atrás. “Os pensamentos de todos no clube de futebol estão com Dean e sua família neste momento tão doloroso e pede que a privacidade da família seja respeitada”, acrescentou.

No começo de maio, quando o Projeto Reinício havia acabado de ser anunciado, Smith afirmou que dois de seus jogadores provavelmente se recusariam a retornar porque faziam parte ou estavam próximos do grupo de risco. Um deles é asmático e outro vive com a sogra cuja saúde é vulnerável.

“A saúde e segurança dos jogadores são prioridades, e se eles não se sentirem confortáveis para voltar, você terá que voltar sem eles, quando for seguro fazê-lo. Temos que ouvir nossos jogadores. Temos que ouvir suas preocupações”, disse, em entrevista à Sky Sports.

Os clubes da Premier League abriram suas instalações para treinos individuais e em pequenos grupos semana passada. Nesta quarta-feira, foi aprovada a volta de atividades com contato. O terceiro passo do processo é estabelecer orientações para a volta das partidas.

Mais jogadores ou funcionários, testaram positivo na terceira rodada da checagens. Até agora, foram identificadas 12 pessoas com a doença em toda a Premier League, após 2.752 testes.

.