O “Wenger Out” pode se tornar também um “Özil out”. Em um momento de indefinição sobre a continuação de Arsène Wenger no Arsenal, com torcedores protestando e pedindo a saída do treinador, Mesut Özil vai na direção contrária. Não só elogia o comandante como ainda parece condicionar sua renovação de contrato à permanência dele. O meia, campeão da Copa do Mundo em 2014 pela Alemanha, fez vários elogios ao técnico, com quem diz se entender muito bem.

LEIA TAMBÉM: Doente, Coutinho ia ficar fora do jogo do Liverpool, mas pediu para jogar e marcou

Mesut Özil é um dos principais jogadores do Arsenal, sendo, aliás, a contratação mais cara da história do clube. Em 2013, os Gunners pagaram € 47 milhões para tirar o alemão do Real Madrid. Quatro anos depois, a sua renovação de contrato, que acaba em junho de 2018, é uma novela que ganhou mais um capítulo.

Em setembro de 2016, já com a renovação de contrato em negociações, Özil fez uma exigência inusitada: quer a camisa 10 – atualmente ele veste a 11. Desde então, os protestos contra Wenger ganharam força, ainda que esteja longe de ser algo generalizado na torcida dos Gunners.

A campanha irregular na Premier League, atualmente fora dos quatro primeiros da tabela, e a eliminação sendo goleado na Champions League tornaram a saída de Wenger mais provável. Assim, a renovação de Özil também ficou parada. Ele quer esperar a definição do clube antes de também tomar a sua decisão. Tudo porque o treinador é um dos motivos que o fizeram ir para Londres. Ele deu a entender que as coisas estão ligadas.

“Não é importante apenas para mim, mas para todo o clube”, afirmou Özil ao Daily Mail, sobre a decisão sobre a permanência ou não de Wenger. “É importante saber se ele fica ou sai. Nós temos que pensar na próxima temporada”, continuou.

“Ele é muito importante. Na minha carreira, eu sempre tomei decisões não apenas pelos clubes, mas também pelos técnicos. Como jogador de futebol, é importante ter a confiança dos técnicos e acreditar que eles podem te desenvolver”, explicou Özil.

O meia contou como foi o seu processo de transferência, deixando Madri para mudar-se para Londres. E o peso que Wenger teve foi decisivo para completar o negócio. “Quando eu vim do Real Madrid para o Arsenal, eu vim por ele porque eu disse a ele na época que ele era a minha primeira opção. Era este o caso. Nós ainda temos um super entendimento hoje”, disse o jogador.

“Eu tenho sua confiança, ele é um técnico magnífico. Ele tem sido bem sucedido por muitos anos, ele está aqui por 20 anos e sempre conseguiu chegar à Champions League, fazendo do Arsenal um grande clube. Ele merece ser respeitado”, continuou.

Para Özil, o Arsenal tem potencial para ser campeão da Premier League e da Champions League com Wenger, mas diz que o elenco precisa ser reforçado. Os Gunners não conquistam o título nacional da liga desde 2004 com o time dos Invictos. “Eu acho que o clube sabe que precisam se reforçar”, afirmou. “Mas o que é mais importante é a opinião do técnico. Ele e o clube irão tomar uma decisão”.

“Quando você olha para o nosso elenco, não é tão farto quanto o do Bayern ou do Real Madrid. Na Champions League, isso não é suficiente, especialmente contra grandes times, porque eles têm mais profundidade no elenco”, analisou Özil.

Apesar de estar fora da zona de classificação da Champions League, Özil diz que a classificação não irá influenciar a sua decisão sobre o novo contrato. “Eu não pensei nisso. O clube vem em primeiro, não Mesut Özil ou qualquer outro”, disse o meio-campista. “O time tem que almejar chegar à Champions League e eu lutarei por isso. No verão [após o fim da temporada] nós temos tempo suficiente para falar sobre o futuro e nós faremos isso”.

Um dos fatores que pode fazer Özil permanecer é a cidade onde mora. O alemão se mostra satisfeito por estar na capital do Reino Unido. “Eu estou muito feliz. Eu tenho uma conexão com o clube. Eu amo Londres, é ótimo morar aqui, mas eu não posso dizer hoje o que irá acontecer no futuro. No verão nós definitivamente iremos conversar”.

Özil é um jogador irregular em desempenho. Ao mesmo tempo que é do mais alto nível nos dias que está bem, é um jogador que só faz número em outros momentos. O seu desempenho pelo Arsenal é muito bom, especialmente em assistências. Ele segue como titular da seleção alemã também e é, sem dúvida, um jogador que pode ser útil para qualquer time do mundo.

Özil pode estar jogando uma carta perigosa ao vincular, de forma indireta, a sua permanência a de Wenger. Ou, talvez, sabendo que o técnico pode mesmo sair, está preparando o terreno para deixar o clube na próxima temporada.