A história dos jovens jogadores dos Wild Boars comoveu o mundo. Membros da mesma equipe, os garotos passaram 17 dias presos em uma caverna na Tailândia e o resgate acabou comemorado ao redor do planeta, ainda mais em um momento de união como a Copa do Mundo. Vários personagens do esporte se solidarizaram com a história e entraram em contato com o time, para oferecer um pouco de alento. E neste domingo os meninos tiveram um dia de sonho: puderam disputar uma partida no gramado do Monumental de Núñez, em cortesia do River Plate.

Os 12 garotos estiveram em campo, assim como o seu treinador participou do evento. Receberam homenagens e tiveram o gosto de travar um amistoso contra o sub-13 do River Plate. O duelo terminou empatado em 3 a 3. Os tailandeses viajaram à Argentina para receber um tributo na Olimpíada da Juventude, sediada em Buenos Aires. Nada mais justo que o esporte abra portas desta maneira.

“As crianças estão muito felizes por estarem aqui, muito animadas. É importante para eles conhecerem as Olimpíadas da Juventude e mostrarem seu apreço ao mundo. Durante a operação de resgate, muitas pessoas de todos os cantos vieram para a Tailândia colaborar. Eles sentem que devem agradecer a todos ao redor do mundo”, comentou Werachon Sukondhapatipak, o chefe da delegação dos Wild Boars. Dia inesquecível.


Os comentários estão desativados.