Os 50 anos da Copa de 70: A lista completa de textos da nossa série especial sobre o tri

Como vocês puderam acompanhar aqui na Trivela ao longo das últimas três semanas, fizemos uma série especial para recontar as histórias da Copa de 1970 e trazer os detalhes da competição, com informações baseadas nos jornais e revistas da época – além dos vídeos das partidas. Abaixo, fica à disposição a lista completa dos textos publicados nestes 22 dias de Mundial. Aproveite!

Fase de grupos

31 de maio: A abertura não teve bom futebol, mas o Mundial enchia de expectativas
1° de junho: Um mini-guia sobre cada uma das 16 seleções do Mundial
2 de junho: Sob a tutela de Didi, a seleção peruana estreia com uma virada histórica
3 de junho: Esbanjando golaços, o Brasil estreia com uma virada – mas por goleada

4 de junho: Gérson prometia entrar “até de maca” contra a Inglaterra
5 de junho: O Brasil se prepara ao jogaço contra a Inglaterra
6 de junho: URSS e Peru se aproximam das quartas, enquanto Itália x Uruguai decepciona
7 de junho: A Inglaterra dificultou, mas o Brasil provou sua força num jogaço

8 de junho: Pelé comenta o milagre de Banks e Tostão detalha sua jogada no gol
9 de junho: A chuteira preta de Pelé e as garrafas de guaraná dadas a Bobby Charlton
10 de junho: O Brasil apanhou, mas ganhou da Romênia e avançou com 100%
11 de junho: Inglaterra e Alemanha Ocidental reeditariam a semifinal de 1966

Quartas de final

12 de junho: O carinho mútuo entre Zagallo e Didi, os amigos que se enfrentariam
13 de junho: O Brasil se blinda às críticas para crescer na reta final
14 de junho: Com o melhor de Tostão, Brasil derrota os peruanos e avança às semifinais

Semifinais

15 de junho: Fifa muda a semifinal ao Jalisco, ajuda Brasil e enfurece Uruguai
16 de junho: As memórias do Maracanazo estavam fortemente presentes em 1970
17 de junho: A revanche do Maracanazo e o Jogo do Século

Final

18 de junho: A vitória para Mário Américo e a melhor definição do “Pelé-equipe”
19 de junho: Com estratégias distintas, Brasil x Itália se preparam à finalíssima
20 de junho: A Alemanha Ocidental fica com o bronze e Zagallo detalha a tática
21 de junho: A apoteose do inigualável esquadrão: O Brasil é tricampeão mundial