A Copa Libertadores terá mais um pontapé inicial nesta terça-feira. A primeira fase preliminar começa com apenas um jogo, entre Delfín e Nacional do Paraguai. Já nesta quarta, Deportivo La Guaira x Real Garcilaso e Bolívar x Defensor completam os duelos de ida nesta rodada. Primeiros passos em uma competição que, mesmo tão combalida, ainda é o sonho de consumo de qualquer clube da América do Sul. Que a Conmebol denigra o passado, o presente e o futuro de seu principal torneio, sua riqueza se concentra nas agremiações e nas torcidas que realmente compõem sua história.

O Deportivo La Guaira, aliás, será o único estreante entre os 47 integrantes da Libertadores 2019. A equipe venezuelana amplia uma lista de 211 clubes, incluindo os mexicanos, que já tiveram o gosto de brigar pela taça desde 1960. Times que se espalham e exploram a vastidão do continente, ajudando até mesmo a perceber alguns aspectos geográficos, como a ocupação das costas ou a influência das capitais em alguns países.

Abaixo, republicamos um mapa que criamos em 2015, atualizado, com todos os participantes da história da Libertadores – desde a “pré”. Localizamos os times do torneio, cada um identificado pelo estádio onde costuma mandar as suas partidas – não necessariamente o que disputou a copa. Na tabela à esquerda, é possível selecionar os clubes por país, ainda que venezuelanos e mexicanos estejam juntos por limitações da ferramenta. Para ver o estádio mais de perto, dá para aproximar a visão, o que também ajuda a distinguir escudos sobrepostos. Além disso, o quadrado no canto superior do mapa possibilita abri-lo na janela inteira do navegador. A sobreposição dos símbolos é automática do Google Maps, não temos qualquer influência na ordem ou na escolha de imagens ao lado esquerdo.

O mapa permite a percepção de vários detalhes, desde a concentração de forças de um país até os cenários paradisíacos que circundam alguns estádios, ou a proximidade assustadora entre grandes rivais. Aproveite e viaje: