O L’Équipe publicou, nesta sexta-feira (7), seu tradicional relatório de maiores salários de jogadores da Ligue 1. Não seria surpresa alguma ver o Paris Saint-Germain dominar a relação, mas, mesmo para os padrões estratosféricos do clube em relação a seus concorrentes, constatar que os 11 jogadores mais bem pagos do Campeonato Francês pertencem ao PSG é impressionante.

O jogador com maior salário da Ligue 1 não espanta ninguém: Neymar domina a relação, com ampla vantagem para o segundo colocado, Kylian Mbappé. O salário mensal bruto do brasileiro, sem incluir premiações, é de € 3,06 milhões, enquanto o francês recebe € 1,91 milhão. Outro brasileiro, Thiago Silva fecha o pódio, com vencimentos mensais de € 1,5 milhão.

Como dito acima, a supremacia financeira do PSG se estende até a 11ª colocação, na seguinte ordem: Edinson Cavani (€ 1,345 milhão), Marquinhos (€ 1,2 milhão), Marco Verratti (€ 1,2 milhão), Ángel Di María (€ 1,1 milhão), Keylor Navas (€ 1 milhão), Mauro Icardi (€ 800 mil), Leandro Paredes (€ 750 mil) e Presnel Kimpembe (€ 670 mil).

Na 12ª colocação, Wissam Ben Yedder, do Monaco, é o primeiro jogador da lista que não defende o clube parisiense, com salário de € 650 mil mensais. Empatado em 14º com Draxler, do PSG, Cesc Fàbregas, também do Monaco, é o segundo jogador da relação que não defendeu o clube parisiense. Ambos têm salário mensal bruto de € 600 mil.

O L’Équipe traz dois recortes interessantes para falar do caso do PSG. O primeiro é que Thiago Silva e Cavani, terceiro e quarto maiores salários da França, possivelmente deixarão o clube ao fim da temporada, o que liberaria aos parisienses um bom valor para negociar novos contratos com atletas atuais ou mesmo para atrair jogadores de alto nível.

Outra dupla relevante aos planos do time é formada por Marquinhos e Verratti. Ambos renovaram contrato recentemente, basicamente dobrando seus vencimentos, e têm agora vínculo até 2024. O jornal francês afirma que o clube vê os dois como pilares do PSG do futuro, não só pelo desempenho em campo, mas pelo que representam fora dele. O brasileiro, em especial, é muito admirado internamente e deve ser o futuro capitão da equipe em caso de saída de Thiago Silva.

Além dos salários individuais, o L’Équipe preparou um ranking de salário bruto médio dos elencos. O líder PSG gasta quase quatro vezes mais com salários do que o segundo colocado, o Monaco. Os jogadores do Paris ganham, em média, € 820 mil por mês, enquanto os monegascos, € 220 mil. O Olympique de Marseille completa o pódio, com cada atleta recebendo uma média de € 212 mil mensais.

A diferença do PSG para o restante é enorme. Para além da comparação com o segundo colocado, os parisienses gastam quase dez vezes mais que o sétimo colocado Nice (média mensal de € 85 mil). O Reims, equipe cujos jogadores têm o menor salário médio da liga, tem um gasto médio bruto de € 24,107 mil por atleta.

A partir da próxima temporada, entra em vigor o novo acordo de direitos de TV nacional na Ligue 1, com um montante total de € 1,1 bilhão por ano. Isso necessariamente aumentará o poder financeiro das equipes, já que o acordo anterior rendia € 762 milhões aos times. Porém, nem de perto irá ajudar os outros 19 clubes da elite francesa a diminuírem significativamente o abismo para o clube controlado pelo Catar.