O Campeonato Brasileiro é uma fábrica de novos talentos. Apesar de toda a falta de organização, o caos, o calendário massacrante, há heróis jogadores que conseguem se destacar e se valorizar. Sempre temos os jovens dando farol alto e pedindo passagem, mas também há quem estivesse na sombra e teve em 2014 o seu momento de brilho no palco do país da Copa do Mundo. Eles se tornaram conhecidos, subiram ao estrelato e chamaram a atenção de times no Brasil e no exterior. Entre revelações, jogadores que ganharam espaço. Entre jovens e jogadores que estouraram esse ano, escolhemos 10. Conheça:

TEMA DA SEMANA: O Brasileirão 2014 acabou e falamos sobre o que ficou dele

Erik
Goiás
Atacante, 20 anos

Um dos melhores atacantes do Brasileirão, Erik é fruto das categorias de base do Goiás. Subiu para o time principal em 2013, mas foi em 2014 que brilhou de vez. Foram 12 gols marcados no Brasileirão, mesmo número de gols de Guerrero e mais do que Diego Tardelli, por exemplo, que fez 10. Atacante rápido, habilidoso, é chamado por alguns torcedores do Goiás de Lionel Erik. Uma brincadeira, é claro, mas o fato é que Erik foi destaque e se mostrou também um bom finalizador. Tem contrato com o Goiás até 2016 e certamente chamou a atenção. Jogou uma partida pela seleção sub-20, sob o comando de Gallo, e marcou um gol.

Paulo Victor
Flamengo
Goleiro, 27 anos

Entrou em uma roubada para finalmente assumir de vez a posição de titular do Flamengo, depois de Felipe ser afastado do Flamengo. E foi muito bem. Ganhou a confiança de Vanderlei Luxemburgo desde que o técnico assumiu e tornou-se um dos goleiros de destaque no campeonato. Aos 27 anos, o goleiro correspondeu às expectativas e mostrou que pode ser o titular do time. Se havia uma preocupação com a saída de Felipe – com todos os problemas que o goleiro traz, mesmo tendo boa qualidade técnica –, não há mais. Paulo Victor é plenamente capaz de ser titular de um time como o Flamengo e sai do Campeonato Brasileiro valorizado como um bom goleiro.

Lucas Silva
Cruzeiro
Volante, 21 anos

Se em 2013 o volante já tinha mostrado sua capacidade no time campeonato brasileiro, em 2014 foi a sua consagração definitiva. Lucas Silva é um jogador que se destaca pelo bom passe, o lançamento longo, o chute de longa distância e o bom posicionamento. Por isso contribui para a marcação com efetividade, dando combate ao adversário sem a bola e saindo para o jogo. Foi escolhido o melhor da sua posição, não por acaso. Já tinha chamado a atenção do mundo com a seleção sub-20 comandada por Alexandre Gallo, com bons lançamentos, bom chute e bom desarme. O Real Madrid quer levá-lo para a capital espanhola e parece que tem todos os motivos para querer o cruzeirense como um possível substituto de Khedira.

Malcom
Corinthians
Atacante, 17 anos

O Corinthians não foi um time que se caracterizou pela ofensividade, mas mesmo assim um atacante se destacou. Malcom subiu muito cedo para os profissionais, ganhou espaço pela falta de atacantes do clube – ainda mais com a ausência constante de Guerrero para servir à seleção peruana e virou titular do time. Foram só dois gols no campeonato, mas o canhoto, rápido e habilidoso Malcom já chama a atenção de times do exterior, como Olympique de Marseille e Dynamo de Kiev. Pode nem disputar o seu segundo brasileiro e ir para o exterior.

Lucas Lima
Santos
Meia, 24 anos

Lucas Lima é paulista de Marília, no interior de São Paulo, e começou a carreira na Inter de Limeira, em 2011. Em 2012, foi para o Internacional, sem conseguir ter espaço. Seguiu então para o Sport e fez uma grande Série B pelo time pernambucano. Foi lá que ele se destacou e foi contratado pelo Santos. Chegou como um reserva à Vila Belmiro, mas seu Campeonato Brasileiro foi muito bom. Habilidoso e com ótima visão de jogo, fez cinco assistências no campeonato, além de três gols. Em um ano que o Santos ficou lá afundado no meio da tabela, Lucas Lima se destacou. E olha que tinha um time com Robinho e Gabriel no ataque (Leandro Damião não conta, né?).

VEJA TAMBÉM: Os 10 jogos mais marcantes do Campeonato Brasileiro 2014

Tiago Volpi
Figueirense
Goleiro, 23 anos

O catarinense Tiago Volpi é fruto das categorias de base do Fluminense, mas começou a carreira de fato no São José, do Rio Grande do Sul. Se destacou pelo Luverdense em 2011 e desde 2012 joga no Figueirense. Tornou-se o capitão do time e foi destaque na campanha desta temporada, fazendo boas defesas e mostrando boa técnica embaixo das traves. Foi especulado para defender o São Paulo, mas a especulação esfriou, ainda mais porque Rogério Ceni renovou contrato. Mas é um goleiro para ficar de olho.

Joel
Coritiba
Atacante, 21 anos

O camaronês se destacou na campanha do título paranaense do Londrina, além da trajetória do time na Copa do Brasil. Foram 20 jogos, sendo 17 como titular, com oito gols marcados. Foi o artilheiro do time com dois gols a mais que o ídolo Alex. Se tivesse chegado antes, o Coritiba talvez tivesse se salvado mais cedo. É um jogador versátil, que pode atuar tanto pelos lados do campo, usando sua velocidade, como também centralizado, fazendo a função de camisa 9 (embora tenha vestido o número 77). Dizem que já está negociado com o futebol alemão, mas até agora o misterioso clube não apareceu. Jovem, ele é um jogador que pode render muito no futebol brasileiro.

Douglas Coutinho
Atlético Paranaense
Atacante, 20 anos

Atacante que surgiu na base e já frequentou seleções juniores, Douglas Coutinho se firmou neste ano como um dos principais jogadores de ataque do Atlético Paranaense. Esteve na seleção sub-21 de Gallo. O atacante marcou sete gols e fez uma assistência no campeonato, mostrou boa capacidade técnica e que pode ser um jogador útil tanto vindo de trás quando mais centralizado no ataque. Suas boas atuações despertaram o interesse de times do exterior, que já especulam a sua contratação – na imprensa inglesa, chegaram a falar no Manchester United.

Carlos
Atlético Mineiro
Atacante, 19 anos

Destaque da Copa São Paulo em 2014, Carlos ganhou uma chance no elenco principal do Galo e teve uma chance no time titular depois da lesão de Guilherme. Atacante rápido e muito bom finalizador, é um perigo dentro da área e mostrou isso durante o Campeonato Brasileiro. Foram cinco gols marcados e ótimas atuações, uma delas marcante: dois gols no clássico contra o Cruzeiro, no Mineirão, com mando da raposa. Carlos prometia na base, mas já se tornou uma realidade no profissional e é um dos bons nomes do Galo para 2015. É um atacante que deve ganhar chances até no time olímpico.

Jemerson
Atlético Mineiro
Zagueiro, 22 anos

O zagueiro esteve nas categorias de base do time do Atlético e esperou por uma chance no time de cima. Foi alçado ao time titular pela ausência prolongada de Réver e surpreendeu, formando uma ótima dupla de zaga com o experiente Leonardo Silva. Zagueiro firme, não é muito de dar toquinho para o lado. Costuma afastar os ataques adversários com eficiência. Foi com ele na zaga que o Galo cresceu no Brasileirão, tornou-se um dos melhores times e deu trabalho a todas as equipes mais fortes, como o Cruzeiro. Levir Culpi ganhou uma ótima opção para a zaga e, mais do que substituir Réver em sua ausência, mostrou ser capaz de brigar por posição no time titular, mesmo com todos à disposição.