Organizadas de PSG e Saint-Étienne boicotam final da Copa da França por causa do número limitado de lugares

Com a final da Copa da França em 24 de julho programada para receber no máximo cinco mil pessoas, torcidas organizadas de Paris Saint-Germain e Saint-Étienne, finalistas da competição, decidiram boicotar a decisão por causa do limite considerado baixo de capacidade.

[foo_related_posts]

A França é o primeiro dos cinco grandes países europeus no futebol a permitir a volta do público aos estádios. Porém, por razões sanitárias de controle da disseminação do Coronavírus, o número, neste momento, está limitado a cinco mil pessoas por jogo. Descontentes com o limite para a final da Copa da França, diferentes torcidas organizadas do Saint-Étienne decidiram não ir ao Stade de France para a decisão.

O clube, por sua vez, em apoio aos grupos de torcedores, decidiu também não colocar ingressos à venda de sua parte. Em declaração em seu site oficial, o ASSE afirma que “respeita a decisão dos grupos de torcedores de não ir ao Stade de France, em face do número de lugares muito reduzido colocado à sua disposição por razões sanitárias e da impossibilidade de satisfazer de maneira igualitária as demandas bastante numerosas” por ingressos.

Mais tarde, juntando-se aos Verts, torcidas organizadas do PSG também anunciaram que não iriam à partida contra o Saint-Étienne. Em um comunicado, o Collectif Ultras Paris, que reúne vários desses grupos, afirmou que não seria justo fazer uma triagem entre seus membros para ver quem poderia ir ao jogo.

Isso, é claro, não significa que os cinco mil lugares colocados à disposição não serão vendidos. Pela atração da decisão e pela saudade de ir ao estádio, devemos esperar que todos os ingressos sejam comercializados a torcedores “comuns”. O desafio será para essas pessoas se coordenarem de forma a dar uma atmosfera minimamente vibrante para um jogo tão importante.

A França estuda aumentar o limite de torcedores no estádio, mas esta decisão está marcada justamente para o dia da final, 24 de julho. Ou seja, não seria possível estender o número de pessoas já para a Copa da França. A Copa da Liga Francesa, por outro lado, marcada para 31 de julho, poderia tirar proveito de uma possível decisão favorável ao aumento de lugares.