Orçamento da Copa 2018 na Rússia aumentou US$ 325 milhões e ninguém justificou

Ideia de diminuir custos ficou para trás e gastos com a Copa 2018 aumentaram ainda mais

O custo antes era de 619,7 bilhões de rublos (US$ 10,4 bilhões), mas passou a 638,8 bilhões de rublos (US$ 10,7 bilhões), um aumento de 19,1 bilhões de rublos (US$ 325 milhões). A explicação? Nenhuma. O dinheiro, claro, sairá do governo russo, que é responsável por 55% dos gastos até aqui.

LEIA TAMBÉM: O dia em que Ronaldo e Batistuta se juntaram para destruir a Europa de Zidane

O anúncio foi feito quando foi divulgado um documento da base de dados legal do governo. Segundo este documento, o dinheiro iria basicamente para construção e para estruturas da Copa do Mundo.

Curiosamente, o objetivo do Comitê Organizador da Copa de 2018 era justamente diminuir custos. Para isso, os dirigentes diminuiriam o número de hotéis de alto nível, além de cortar gastos com infraestrutura do país.

A Copa do Mundo será realizado do dia 14 de junho até 15 de julho de 2018 em 12 estádios situados em 11 cidades: Moscou (a única com dois estádios), São Petersburgo, Sochi, Kazan, Saransk, Kaliningrad, Volgograd, Rostov-on-Don, Nizhny Novgorod, Yekaterinburg e Samara.

O sorteio dos grupos da Copa do Mundo será realizado no dia 1º de dezembro, uma sexta-feira. O local escolhido pelo governo russo é simbólico: o Kremlin. O local é patrimônio histórico da humanidade e também é a residência oficial do presidente russo, Vladimir Putin. O sorteio em si será no Palácio do Kremlin, construído para abrigar as reuniões do Partido Comunista da União Soviética, mas atualmente é usado como uma casa de shows.