O Barcelona anunciou nesta terça-feira (11) que Ousmane Dembélé foi operado com sucesso e que agora ficará fora de ação por volta de seis meses. O prazo significa que o francês perderá todo o restante de temporada e também a Eurocopa. Para além disso, coloca pressão em cima do jogador, que, no melhor dos cenários, terá pouco tempo de sobra para provar seu valor no conjunto catalão e ganhar a chance de permanecer no Camp Nou.

Dembélé havia lesionado a coxa direita no fim de novembro e vinha se preparando para retornar aos gramados. Porém, durante esta preparação, voltou a se lesionar, desta vez uma ruptura completa do tendão femoral da mesma coxa. Uma semana depois, passou agora pela cirurgia que o tira de ação por um longo período.

Diante disso e de todo seu histórico desde chegar ao Barça, o francês provavelmente terá apenas uma temporada para se provar pelo time blaugrana. Seu contrato atual vai só até o fim da temporada 2021/22. No cenário mais positivo, Dembélé faz uma grande campanha seguinte pelo Barcelona, reencontrando o melhor futebol que mostrou em Rennes e Borussia Dortmund, e convence o clube a seguir sua aposta.

Caso isso não aconteça, o cenário que faz sentido é o time culé negociar o atleta ao fim da próxima temporada. Restaria apenas um ano de vínculo com o ponta, que poderia então assinar pré-contrato na metade da temporada 2021/22 – ou até mesmo ser vendido por um valor reduzido em janeiro de 2022, para evitar sua saída sem contraparte.

Com o investimento pesado de € 125 milhões que o Barça fez no jogador em 2017, algum retorno irá querer: seja técnico, com o francês enfim cumprindo seu potencial na Catalunha, ou financeiro, para amortizar as perdas.

E mesmo esta última chance de Dembélé no Barcelona na próxima temporada não pode ser garantida. Não seria maluco imaginar que o Barça tente negociá-lo já na próxima janela de transferências. O problema é que, com o jogador machucado e sem ter ainda provado seu valor nos três anos anteriores, o poder de barganha dos culés estaria bastante reduzido.

Além da inconstância e dos repetidos problemas físicos, Dembélé arranhou sua imagem também por causa de seu comportamento, com seus atrasos nos treinos ganhando as manchetes especialmente em 2018.

Com tudo isso, Dembélé, o pacote completo, é uma aposta hoje muito arriscada para qualquer outro clube.

Tendo estourado muito cedo na Ligue 1, o habilidoso ponta tem apenas 22 anos e, evidentemente, ainda terá chances em clubes de alto nível – só não é simples visualizar qual será ele no futuro próximo. Tão novo, não se pode sequer descartar que um dia ele atinja todo o potencial nele visto. Mas o jogador terá que mostrar uma faceta completamente diferente quando voltar aos gramados.

Barça busca substituto emergencial

O Barcelona provavelmente poderá contratar um substituto emergencial mesmo com a janela de transferências já fechada. Isso porque clubes de La Liga, segundo o artigo 124.3 do código disciplinar da Federação Espanhola, podem contratar fora da janela caso um de seus jogadores tenha uma lesão com tempo de recuperação previsto de mais de cinco meses.

Entretanto, segundo o regulamento, apenas jogadores que atuam na Espanha podem ser contratados sob essa exceção, o que leva a imprensa local a especular que o substituto possa ser Willian José, que caiu em desgosto com a torcida da Real Sociedad ao se recusar a jogar enquanto negociava com o Tottenham. Outra opção seria algum atleta atualmente sem vínculo, o que reduziria significativamente o nível de atleta disponível.