O futebol inglês foi tomado por consternação nesta sexta-feira. Por mais que imprensa e torcedores discutam com diferentes pontos de vista a demissão de Claudio Ranieri, os colegas de profissão saíram em defesa do italiano. Diversos técnicos manifestaram o seu incômodo com a decisão do Leicester em mandar embora o atual campeão inglês . Jürgen Klopp, Antonio Conte e José Mourinho tomaram a linha de frente em defesa do veterano – em assunto que repercutiu também em outras ligas, como nas coletivas de Carlo Ancelotti e Massimiliano Allegri.

VEJA TAMBÉM: O processo que deteriorou a fé em Ranieri e culminou na sua demissão

Conte declarou estar “triste por ser um amigo, por ser realmente um bom homem e por ser realmente um bom técnico”. Klopp, por sua vez, apontou que as “decisões estranhas não vem acontecendo só no futebol” e que “não tem ideia do motivo que levou o Leicester a fazer isso”. Já o mais contundente foi José Mourinho, que trouxe na camisa as iniciais de Claudio Ranieri, a quem substituiu em sua primeira passagem pelo Chelsea.

“As iniciais são uma pequena homenagem a alguém que escreveu a história mais bonita da Premier League, alguém que provavelmente mereceria que o estádio do Leicester se chamasse Claudio Ranieri”, afirmou o português. “O Leicester fez história por dois anos consecutivos. Um ano com o título e, agora, com a decisão que uniu toda a gente do mundo do futebol, porque é algo muito difícil de se aceitar. Mas, ao mesmo tempo, é bom para que todos nós possamos perceber como está o futebol e como nós temos que nos adaptar. Na temporada passada, quando fui demitido após ser campeão, achei uma coisa muito negativa. Agora vejo que era nada comparado com o que aconteceu com o Claudio. A culpa é dele, porque se tivesse terminado em 12º ao invés de ser campeão, continuaria o seu trabalho. Por isso, a culpa é dele, porque está lutando pelo seu sucesso”.

LEIA MAIS: A razão pesou mais que o coração, Claudio Ranieri foi demitido

Também nesta sexta, o próprio Ranieri se manifestou publicamente pela primeira vez desde a demissão. Publicou uma emotiva carta, dedicada ao Leicester e aos seus torcedores. Confira:

*****

Ontem o meu sonho morreu.

Depois da euforia da última temporada e de ser coroado campeão da Premier League, tudo o que eu sonhava era permanecer no Leicester, o clube que amo, para sempre.

Infelizmente, não era para ser assim.

Eu quero agradecer minha esposa, Rosanna, e toda a minha família pelo apoio interminável durante minha passagem pelo Leicester.

Meu obrigado vai para Paolo e Andrea, que me acompanharam nesse jornada maravilhosa. A Steve Kutner e Franco Granello por me darem a oportunidade de me tornar um campeão.

Principalmente, tenho que agradecer ao Leicester City Football Club. A aventura foi fantástica e viverá para sempre comigo.

Obrigado a todos os jornalistas e à mídia, que esteve conosco e curtiu reportar a maior história do futebol.

Meus sinceros agradecimentos a todos no clube, todos os jogadores, a comissão técnica, todo mundo que estava lá e fez parte do que conquistamos.

Mas, especialmente, aos torcedores. Vocês me levaram em seus corações desde o primeiro dia e me amaram. Eu amo vocês também.

Ninguém pode tirar o que juntos alcançamos, e espero que vocês pensem nisso e sorriam todos os dias da maneira que eu sempre farei.

Foi um tempo cheio de coisas maravilhosas e felicidade que eu nunca me esquecerei.

Foi um prazer e uma honra ser campeão com todos vocês.

Claudio Ranieri