O Benfica voltou a campo pelo Campeonato Português nesta quinta-feira, sem muito brilho, ao empatar por 0 a 0 com o Tondela. O tropeço até permitiu que os encarnados igualassem a pontuação do Porto, ambos com 60 pontos, mas o time não aproveitou devidamente a derrota dos rivais na visita ao Famalicão. O resultado, ainda assim, acabou sendo um assunto menor ao clube. O ônibus que levava o elenco foi apedrejado após a saída do Estádio da Luz.

O ataque aconteceu em uma via expressa de Lisboa, quebrando um vidro frontal do veículo. As pedras foram atiradas de uma ponte. Dois jogadores se feriram: Julian Weigl e Andrija Zivkovic. Os dois receberam os primeiros socorros no local e foram levados a um hospital da região, “por precaução”, conforme a nota oficial do Benfica. A polícia escoltava o ônibus com três batedores, mas não conseguiu deter ninguém em flagrante. Segundo o site Mais Futebol, as suspeitas recaem aos ultras da No Name Boys, a ala mais radical da torcida do próprio Benfica.

“O Sport Lisboa e Benfica repudia e lamenta o criminoso apedrejamento de que foi vítima o ônibus dos seus jogadores na saída da A2, quando se dirigia para o Centro de Estágios do Seixal, no final do jogo frente ao Tondela, realizado na noite de quinta-feira no Estádio da Luz”, escreveu o Benfica, em seu comunicado. “O Benfica garante a sua total colaboração com as autoridades, a quem apela para que seja feito o maior esforço, no sentido de identificar os delinquentes responsáveis por estes atos criminosos”.

A Liga de Portugal também se manifestou: “O apedrejamento do ônibus da equipe liderada por Bruno Lage é de profundo lamento e repúdio, ainda mais numa altura em que o futebol português uniu esforços para retomar uma atividade que faz vibrar milhões de pessoas no nosso país. É absolutamente inaceitável que acontecimentos como estes continuem a ter espaço na sociedade, sendo fundamental deixar claro que os autores destes atos não são torcedores de futebol, mas sim criminosos que certamente serão identificados pelas forças de segurança e responsabilizados”.

Vale lembrar que o Campeonato Português acontece com portões fechados. O empate contra o Tondela não teve público, mas as arquibancadas foram ocupadas por 26 mil cachecóis representando a torcida encarnada. Os benfiquistas ainda disputarão mais quatro compromissos na Luz durante a reta final do Campeonato Português, incluindo o clássico contra o Sporting na rodada final.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore