O Ajax é uma das gratas surpresas nesta Liga dos Campeões. Em um grupo de camisas pesadas, os Godenzonen mantêm a invencibilidade e estão muito próximos da classificação às oitavas de final. Um passo fundamental foi dado nesta quarta-feira, no Estádio da Luz. O Benfica saiu em vantagem, mas os holandeses mostraram seu poder de reação para arrancar o empate por 1 a 1. E o grande personagem da noite foi o goleiro André Onana. Depois de uma falha clamorosa no tento encarnado, o arqueiro se redimiu. Operou um milagre nos instantes finais da partida, para garantir a igualdade aos visitantes. Se os acréscimos do segundo tempo já tinham provocado a festa em Amsterdã, com a vitória arrancada no fim, novamente se provaram decisivos ao sucesso do time de Erik ten Hag.

Mais agressivo, o Benfica abriu o placar aos 29 minutos. Bola cruzada para a área em que Onana saiu caçando borboletas. Jonas recebeu livre dentro e só teve o trabalho de tirar do alcance dos defensores adversários, que se amontoavam sobre a linha. O Ajax poderia ter descontado no fim do primeiro tempo, mas perdoou. E quando os lusitanos estavam melhores na segunda etapa, Dusan Tadic apareceu. Anotou um gol brigado, em que precisou dividir a bola duas vezes e contou com um desvio para vê-la entrar, quase espírita. Os Godenzonen até conseguiram controlar a partida na reta final, mantendo a posse de bola, mas tomaram um sufoco nos acréscimos. E foi já aos 50 que Onana se redimiu. Cobrança de escanteio e a bola ficou nos pés de Gabriel Pires. O brasileiro bateu forte e rasteiro, mas o arqueiro teve agilidade para rebater com os pés. Defesaça que valeu o empate.

No outro jogo do grupo, o Bayern de Munique fez a sua parte contra o AEK Atenas. Durante o início da partida, os gregos até provocaram alguns sustos na Allianz Arena, mas logo os bávaros tomaram o controle e saíram em vantagem. Pênalti discutível aos 30, que Robert Lewandowski sofreu e ele mesmo cobrou. Já no segundo tempo, os alemães intensificaram o seu bombardeio. O goleiro Vasilios Barkas ia acumulando ótimas intervenções, até que uma cobrança de escanteio veio pedindo para ser arrematada e facilitou para Lewandowski ampliar. Partida dominante do time de Niko Kovac, ajudada também pela fragilidade dos oponentes. Depois de 53 dias e quatro partidas, o FCB voltou a celebrar um triunfo como mandante.

O Bayern lidera no Grupo E da Liga dos Campeões. Soma dez pontos e depende apenas de um empate para confirmar a classificação. A situação do Ajax, de qualquer forma, também é sossegada. Com oito pontos, os Godenzonen precisam de dois empates ou de uma vitória nos últimos compromissos. A visita ao AEK no final do mês pode facilitar o caminho. Enquanto isso, o Benfica tem quatro pontos e dependerá de um milagre na viagem até Munique se quiser uma reviravolta.