O Olympique Marseille havia dominado o Brest durante uns três quartos da partida, mas vacilou, aos 43 minutos do segundo tempo, e levou o empate. No entanto, na saída de bola, Nemanja Radonjic avançou pela esquerda garantiu a vitória por 2 a 1 com um lindo chute colocado.

O primeiro gol saiu aos 11 minuto do segundo tempo e foi meio bizarro. Benedetto recebeu a bola em profundidade e, na entrada da área, foi pressionado pelo goleiro Gautier Larsonneur. Na hora da dividida, a bola simplesmente passou pelo arqueiro, e Benedetto conseguiu recuperar no outro lado. Foi bloqueado pelos defensores, mas o rebote ficou com Bouna Sarr.

Aos 43 minutos, porém, o Brest tocou bem a bola até Gaëtan Charbonnier dar o passe final para Irvin Cardona tocar na saída de Mandanda e empatar. Era um castigo cruel ao Olympique Marseille, que terminaria o jogo com 34 finalizações, dez no alvo, e três bolas na trave.

Mas nem deu tempo de lamentar. Na saída de bola, Radonjic recebeu na esquerda de Sanson e foi avançando, avançando, avançando. No bico da grande área, puxou à perna direita e soltou um chute colocado no ângulo de Larsonneur para garantir a vitória que mantém o time treinado por André Villas-Boas na cola do Paris Saint-Germain – mais ou menos na cola: cinco pontos de distância, com um jogo a mais.

.

.

.

.

Classificações Sofascore Resultados

.