Oliver Kahn foi o único goleiro a ser eleito o melhor de uma Copa do Mundo. Em votação realizada antes da final, quando levou dois gols de Ronaldo, o alemão saiu como craque do Mundial de 2002. Na Bola de Ouro, apenas Lev Yashin teve essa honra. Os goleiros são sub-valorizados no futebol mundial? Por que é tão difícil reconhecê-los? Kahn tem uma proposta ousada para encerrar essa discussão de uma vez por todas.

LEIA MAIS: A ausência de Buffon da possível lista da Bola de Ouro ressalta a decadência do prêmio

“Eu acho que a Bola de Ouro deveria ser entregue apenas a jogadores de linha”, afirmou em entrevista ao site da Federação Alemanha. “Os goleiros deveriam ser reconhecidos separadamente em outra categoria. Desse jeito, não teríamos mais que enfrentar esse problema, que sempre motiva uma grande discussão. Apesar de ter sido nomeado o jogador do torneio na Copa do Mundo, teria sido um absurdo se um goleiro ganhasse a Bola de Ouro”.

A premiação cedida pela Fifa em parceria com a revista francesa France Football colocou o goleiro Manuel Neuer entre os três finalistas ano passado, quando a seleção alemã foi campeão do mundo, mas o prêmio acabou ficando com Cristiano Ronaldo mesmo.

“Houve muita discussão na Alemanha sobre Manuel, mas não acho que muitas pessoas em outros países entendem totalmente por que um goleiro foi nomeado para um prêmio desses”, continuou. “Apesar de os goleiros serem muito valorizados na Alemanha, suspeito que o mundo está aceitando a ideia de que esse pode ser um dos jogadores mais cruciais, senão o mais vital, e que você só pode vencer grandes títulos com um goleiro fantástico. No entanto, há mais ênfase em goleiros na Europa que na América do Sul. Em termos internacionais – e não contam apenas os votos da Europa -, ainda não é amplamente entendido como um goleiro pode disputar um prêmio desse”.

Para vencer os principais prêmios individuais, os jogadores precisam conquistar títulos, marcar muitos gols e ainda serem espetaculares, segundo Kahn. “Por isso que Cristiano Ronaldo e Messi são sempre nomeados”, explica. “Não podemos esquecer que esses jogadores passam muito prazer e alegria para os torcedores. Isso era verdade até para mim, quando eu ainda jogava no gol. Ver alguém como Zinedine Zidane jogar era uma delícia. É por isso que esses jogadores ganharam os prêmios que eles ganharam”.