Parecia que seria uma noite de festa no Engenhão. Ronaldinho voltou a ter boa atuação, fez bons passes e Vagner Love manteve a constância e fez outra partida de muita entrega. O Flamengo chegou a abrir 3 a 0, mas viu o Olimpia se recuperar no jogo, aproveitar o vacilo rubro-negro e arrancar o empate em 3 a 3, um resultado inacreditável. 

O Flamengo começou o jogo melhor, como esperado, tocando a bola e tomando a iniciativa. Ronaldinho, Bottinelli e Thomas formavam uma linha armadores, com Vagner Love mais à frente. Luis Antonio e Muralha protegiam a zaga. O time conseguia ter a posse de bola e tentava se acertar no jogo.

Aos 13 minutos, em cobrança de escanteio, Orteman tocou de cabeça se antecipando aos defensores rubro-negros e Paulo Victor fez grande defesa. Foi a primeira grande chance de gol do jogo.

O Fla conseguiu uma boa chance aos 16 minutos. Galhardo cruzou da direita na direção de Vagner Love, mas a zaga antecipou e impediu o gol do atacante. O jogo era bom e o Olimpia chegou mais uma vez aos 19. Max Biancucchi fez a jogada pelo meio e tocou para Cabellero, que chutou cruzado, mas para fora.

O Flamengo criava jogadas trabalhando com seus meias. O principal deles era Darío Bottinelli, que se apresentava e se movimentava muito. Aos 37 minutos, Vagner Love fez excelente jogada pelo meio e achou Bottinelli na cara do gol – e em posição legal. O meia tocou com categoria e abriu o placar no Engenhão.

No final do primeiro tempo, aos 45 minutos, Ronaldinho veio pelo meio e tocou para Vagner Love mandar para as redes. Só que o assistente marca impedimento no lance. O atacante estava de fato um pouco à frente.

Logo no início do segundo tempo, Ronaldinho levou muito perigo em um chute de fora da área, obrigando o goleiro a espalmar para o lado. Na volta, Galhardo jogou para a boca do gol, onde estava Love, mas a zaga tirou.

Ronaldinho entrou no jogo. Em duas jogadas, levou perigo. Primeiro, foi à linha de fundo e tocou para trás, mas a bola passou dentro da área sem ninguém para jogar a bola para dentro. Depois, abriu na esquerda para Júnior César mandar na rede pelo lado de fora.

Aos 11 minutos, Love foi lançado dentro da área, driblou o goleiro e foi derrubado. Pênalti que Ronaldinho cobrou com categoria e força no canto, sem defesa para o goleiro. O Flamengo ampliou.

Logo depois, aos 18, Ronaldinho deu passe para Luis Antonio aparecer de surpresa no ataque, livre. Ele avançou pelo lado esquerdo e tocou com categoria no canto: 3 a 0 para o rubro-negro, que parece ter decidido o jogo. Só que o jogo mostraria que estava longe disso.

Aos 29 minutos, Zeballos marcou um golaço e descontou. O camisa 10 cobrou falta com perfeição, no ângulo, e descontou para o time do Paraguai. A essa altura, o Flamengo já administrava o resultado, dando mais espaço para que o Olimpia avançasse para o campo de ataque e armava para tentar contra-atacar.

O time visitante, então, aproveitou. Mauro Caballero recebeu pelo lado direito da área, fintou para o meio e, de pé esquerdo, acertou o canto do goleiro Paulo Victor e recolocar a equipe na partida: 3 a 2. Com seis minutos restantes para o fim do jogo – mais os acréscimos –, a partida voltou a ficar aberta.

Ronaldinho voltou a aparecer aos 42 minutos, em um belo passe para Bottinelli dentro da área, mas o argentino desperdiçou e mandou para fora. O Olimpia fez o Flamengo pagar pelo desperdício de oportunidades.

Aos 43 minutos, Marin recebeu passe pelo lado esquerdo e, de canhota, finalizou cruzado, empatando um jogo que parecia improvável: 3 a 3. Assim, o Flamengo mantém a ponta do grupo, com cinco pontos, mas Olimpia e Lanús estão um ponto atrás, mantendo a classificação aberta.