Em agosto, veio o prêmio de melhor jogador da Real Sociedad no mês. Já em setembro, acabou eleito o melhor de todo o Campeonato Espanhol. Martin Odegaard atravessa um excelente início de temporada e ganha amplo reconhecimento por seu futebol. Não à toa, o meio-campista de 20 anos voltou a ser alvo de especulações. Nos últimos dias, surgiu até o rumor sobre um possível interesse de Pep Guardiola no norueguês, visto como substituto de David Silva. No entanto, Odegaard deve saber melhor do que ninguém como a calma é preciosa. Depois de um início de carreira meteórico, o garoto aproveita a segurança em Anoeta.

Odegaard passou a ser visto como um dos maiores prodígios da Europa quando tinha 15 anos e, depois de uma ampla corrida no mercado de transferências por sua contratação, estreou no Real Madrid aos 16. O norueguês permanece com alguns recordes de precocidade merengues e possui vínculo com o clube até 2022. Ainda assim, a chance de respirar novos ares fez muito bem ao adolescente. Depois de passar 18 meses no Castilla, acertou seu empréstimo ao Heerenveen e depois virou um dos melhores do Campeonato Holandês pelo Vitesse. Cedido agora à Real Sociedad, após ser cortejado também por Ajax e Bayer Leverkusen, o garoto fala com tranquilidade sobre o seu desenvolvimento.

Em entrevista à página internacional da ESPN, Odegaard demonstrou clareza em suas ideias e também um grande nível de maturidade. Mesmo que Guardiola possa o desejar, o norueguês prefere cumprir seu contrato com a Real Sociedad até 2021 antes de buscar passos maiores na carreira. Tenta se blindar das grandes expectativas ao seu redor e das críticas prematuras que logo recebeu em Madri. O meia é consciente sobre o seu potencial, mas precisa de empenho para atingi-lo ao máximo. Por isso mesmo, vem trabalhando intensamente em Anoeta, focado em seu desenvolvimento. O Real Madrid, afinal, permanece em seu horizonte.

Abaixo, traduzimos as declarações de Odegaard, divididas por tópicos:

O desenvolvimento de seu futebol

“Às vezes é difícil ser Martin Odegaard. Eu apenas tento focar em mim mesmo. Jogar futebol é o momento em que mais aproveito a vida. O futebol é a coisa mais importante para mim e só quero fazer o máximo para atingir meu potencial, para ser o melhor jogador que poderei. Sinto que estou jogando mais como um adulto agora. Estou criando mais, correndo mais, me sentindo mais forte em campo e sinto que isso é parte do crescimento”

A mudança de percepção quando não emplacou de cara

“No começo, muitas coisas positivas foram ditas e eu tentei manter o foco, como sempre, em treinar e buscar o próximo jogo. Mas, depois de um tempo, houve muita negatividade. Tentei manter o mesmo foco o tempo todo, porque se você ficar afetado por esse tipo de coisa, atrapalhará seu rendimento”.

A maneira de lidar com a fama e os boatos

“Eu não me sinto famoso, apenas vivo uma vida normal. Às vezes as pessoas querem tirar uma foto, mas isso é legal, não é exagerado. É uma vida tranquila. Surgiram muitas histórias malucas e muitas coisas que não são verdadeiras. Algumas vezes eu rio quando leio isso. Acho que é mais difícil para a minha família do que para mim, porque eles lerão tudo. Se veem meu nome, querem ler. Para mim, não é importante ver tudo, mas se eles notam algo ruim sobre mim, ficam sentidos. Eu não me importo”.

Os £3,5 milhões gastos pelo Real Madrid em 2015

“Fico feliz que eles não pagaram tanto pela minha contratação quanto hoje em dia. Para mim, é um pouco maluco ver os valores atuais. Eu não sinto que valho tanto dinheiro. Mesmo o que pagaram por mim… é muita grana! Isso me soa estranho e está ficando cada vez mais insano. Não gosto disso, para ser sincero”.

A decisão de se juntar ao Real Madrid

“Como eu comecei muito jovem, existiam expectativas irreais sobre mim. Nunca foi o plano ir direto para o primeiro time do Real Madrid. Eu sabia que levaria tempo. Uma das razões pelas quais eu escolhi o Real Madrid foi porque sabia que poderia jogar com o Castilla e ainda assim treinar com a equipe principal. Para qualquer jovem jogador, se você vai a um time grande, é difícil entrar, mas em Madri eu tinha a segurança de acumular partidas com o segundo time. Outra razão era que Zidane treinava o Castilla na época. Nunca me estressei sobre isso. Logicamente, queria disputar mais partidas, mas isso é futebol”.

A sequência de empréstimos

“O mais importante é meu desenvolvimento e é por isso que preferi ser emprestado. O Real Madrid é o melhor clube do mundo, mas os melhores jogam lá e por isso eu decidi seguir em frente. Como um jogador jovem, você precisa atuar no nível mais alto possível e é crucial para mim seguir jogando”.

A recusa a Ajax e Leverkusen, antes de seguir à Real Sociedad

“É melhor estar aqui na Espanha e me acostumar com a Liga, com a língua. Então, foi um passo natural. Tinha muitas equipes interessadas depois da última temporada, mas, para mim, é importante ter a sensação de que o clube realmente quer você e que eu me encaixo aqui. Há coisas mais importantes que a Champions nesta fase da minha carreira. Fiquei realmente inspirado por aquilo que encontrei na Real e sinto que o projeto é perfeito para mim. Eu sinto que o clube conta comigo e a maneira como o treinador queria atuar é a combinação perfeita para mim. Parecia o certo”.

O bom ambiente na Real Sociedad

“Minha intenção é permanecer na Real Sociedad por dois anos e acho que isso é importante para mim, também. Eu venho de duas temporadas seguidas em que mudei de time. Ter um pouco de estabilidade é bom e esse é um grande clube. Espero que nós possamos disputar as competições continentais na próxima temporada”.

O futuro no Real Madrid

“É claro que desejo jogar no Real Madrid, mas ainda sou novo e estou feliz no momento. Ficarei aqui por dois anos, então veremos. O Real Madrid sempre contrata ótimos jogadores, isso é importante para o clube. Eles querem ter o melhor time do mundo e isso é normal. Eu estou sonhando em ser o melhor que posso. Você nunca sabe o que acontecerá no futebol, mas o meu sonho, e aquilo que espero, é jogar no Real Madrid”.