O Young Boys encerrou uma supremacia de oito anos do Basel no Campeonato Suíço. O clube da Basileia vinha em crise na última temporada, mas nada que tire os méritos dos aurinegros, encerrando um jejum de mais de três décadas sem o título da competição. Os problemas em St. Jakob-Park se ampliaram nas últimas semanas. O Basel chegou a demitir seu técnico diante do mau início na temporada e encarou eliminações nas preliminares tanto da Liga dos Campeões quanto da Liga Europa. Mas nada comparado ao que ocorreu neste final de semana. Em Berna, o Young Boys aplicou uma goleada impiedosa sobre os visitantes. Goleou os RotBlau por emblemáticos 7 a 1. Atuação espetacular que, por incrível que pareça, contou com protestos da torcida vencedora – mas não exatamente por conta do desempenho.

A manifestação aconteceu quando o placar ainda estava zerado, por volta dos 15 minutos do primeiro tempo. Como já virou praxe em outros lugares, os torcedores do Young Boys atiraram em campo bolinhas de tênis, que paralisaram o jogo. Mas não foi só isso: para deixar a mensagem bem clara, eles também arremessaram controles de PlayStation. Isso mesmo, o velho joystick invadiu o gramado do Wankdorf. Também apareceu um bandeirão com o símbolo de “pausa”. Eles se manifestavam contra o investimento da diretoria em um departamento de e-Sports.

Mas não foi a bagunça que afetou o excelente momento do futebol no Young Boys. No meio da semana, os suíços tiveram uma atuação digna em seu retorno na Liga dos Campeões após 32 anos, embora a derrota por 3 a 0 diante do Manchester United não transmita totalmente o que foi a partida. Já neste final de semana, sete jogadores diferentes anotaram os sete gols do Young Boys sobre o Basel – com destaque especial a Miralem Sulejmani, que fez o dele e deu duas assistências.

Os dois primeiros gols dos anfitriões saíram no primeiro tempo, graças a Christian Fassnacht e Sulejmani, em duelo com chances para os dois lados. Aos 15 da etapa complementar, o placar já mostrava 4 a 0, em tentos de Mohamed Aly Camara e Guillaume Hoarau. A expulsão de Éder Álvarez Balanta aos 17 facilitou ainda mais o caminho do Young Boys. O quinto saiu aos 25, com Michel Aebischer, pouco antes de Ricky van Wolfswinkel descontar ao Basel. Todavia, ainda houve tempo para Leonardo Bertone e Roger Assalé fecharem a contagem nos dez minutos finais.

O goleiro David von Ballmoos fez defesas que ajudaram o Young Boys a construir um resultado tão elástico. Além disso, a força nas bolas paradas e a velocidade nas transições permitiram o sucesso dos aurinegros. É ver como cada clube lidará com seus problemas. Ao Young Boys, com 100% de aproveitamento no Campeonato Suíço e já somando dez pontos de vantagem na liderança, após sete rodadas, lidar com a insatisfação da torcida não será problema. Pior ao Basel e ao técnico Marcel Koller, que seguem em frente na fraca sequência de apenas uma vitória nos últimos cinco jogos e ocupam a modesta sétima colocação na liga nacional.