Diego Costa é o grande destaque do Atlético de Madrid em La Liga. O brasileiro chegou a 11 gols em 10 rodadas, algo que um jogador do clube não fazia desde 1952/53. O artilheiro deixou o dele na goleada por 5 a 0 sobre o Betis, que manteve o time um ponto atrás do Barcelona no topo de La Liga. Um jogo protagonizado por David Villa, que balançou as redes duas vezes e deu um passe para gol, na sua melhor exibição desde que chegou ao Estádio Vicente Calderón. Porém, quem mais encheu os olhos dos torcedores colchoneros foi Óliver Torres, autor do gol que abriu o placar.

O meio-campista de 18 anos é tratado como uma joia rara pelo Atleti. Grande promessa da cantera rojiblanca, Óliver fez suas primeiras partidas pela equipe na temporada passada. Somente neste domingo é que o espanhol fez seu debute como titular. E de maneira sensacional. Foram apenas 13 segundo para que completasse o cruzamento de Koke, anotando também seu primeiro tento pelo time principal.

O talento de Óliver é visível em poucas jogadas. Em 60 minutos em campo, o garoto ajudou a ditar o ritmo do meio-campo e criou duas ocasiões de gol, não aproveitadas por seus companheiros. Possui visão de jogo e qualidade no passe, embora também tenha que evoluir em alguns aspectos. Seu físico parece o de um menino, o que pode atrapalhar em um time onde o trabalho defensivo é grande. Neste domingo, aberto pela esquerda, o meia nem foi tão exigido, mas em jogos mais difíceis talvez precise de cobertura extra.

Diego Simeone sabe da responsabilidade que tem e, por isso mesmo, vai lançando o garoto aos poucos e espera pacientemente pelo momento em que tome seu lugar no time. Quem sabe, a ponto de cumprir as expectativas da torcida. Óliver foi batizado com esse nome por causa de Óliver Tsubasa, protagonista do desenho Super Campeões, o favorito de seu irmão mais velho. E o sonho dos rojiblancos é ver lances tão incríveis quanto os do craque do desenho animado repetidos por seu xodó.


ATLETICO MADRID…GOOOOOOOOOOOOOOOL GOL GOL GOL… por dule-kaltz1966