No final de semana de definições na Copa da Inglaterra, o Tottenham não encontrou pedras em seu caminho rumo à semifinal da competição. Disputou com o Millwall um jogo de um time só, com os Spurs sendo bem superiores em tempo integral. E a superioridade refletiu no placar: 6 a 0. Isso porque estavam sem Harry Kane durante a maior parte da partida. Mas não teve problema nenhum para a equipe sua ausência, já que Son Heung Min estava inspirado e fez a metade dos gols do jogo. Aliás, quem estava inspirado também era Vincent Janssen. O holandês mexeu no marcador pela primeira vez com a camisa dos Spurs em lance de bola rolando.

Aos sete minutos do primeiro tempo, uma preocupação. Kane, em uma dividida com o goleiro do Millwall, acabou se machucando e teve que deixar o gramado. Em seu lugar veio Christian Eriksen em vez de Janssen (o atacante disponível no banco), com o dinamarquês destinado a substituí-lo não exatamente a altura na partida, mas acabou sendo. E aos 30 minutos de bola rolando ele conseguiu deixar a marca de um goleador abrindo o placar para o Tottenham, que já era bem melhor e dominava o jogo. Na primeira etapa ainda coube mais um tento, o primeiro de Son. Mas ainda era pouca coisa para o que os Spurs estavam jogando.

A hora de Janssen enfim chegou depois de Son ter feito mais um, no fim do primeiro tempo, outro no início do segundo e Dele Alli ter feito 4 a 0 com 72 minutos. O holandês entrou justamente no lugar do camisa 20, e em um de seus primeiros toques na bola, mandou ela para o fundo da rede. 5 a 0. O massacre só terminou nos acréscimos, quando Son se consagrou de vez o homem do jogo. Além dele, a partida do Harry Winks também foi magnífica. A característica de Mauricio Pochettino de dar chances aos jovens tem sido muito boa para os novos talentos, e a dupla de Victor Wanyama mostrou isso hoje, com 99 passes certos de 101 que tentou.

Os Spurs tentarão jogar em Wembley previamente (já que vão atuar lá durante toda a próxima temporada) no fim de abril. Ainda não se sabe qual será seu adversário, mas é possível que as semifinais da FA Cup sejam dois dérbis locais. Se o Manchester United passar pelo Chelsea nesta segunda-feira, pode pegar o Manchester City, que venceu o Middlesbrough por 2 a 0, na etapa anterior à grande decisão. E seu rival de Londres, o Arsenal, já está classificado para a penúltima fase. Então esses encontros são duas possibilidades. Mas independentemente do adversário, o Tottenham tentará ganhar sua primeira taça nacional desde 2008, quando venceu a Copa da Liga Inglesa.